Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

"O CINEMA DE PIERRE ÉTAIX" SEGUE ATÉ DIA 28 DE MAIO

Criado: Quinta, 22 de Mai de 2014, 00h00 | Publicado: Quinta, 22 de Mai de 2014, 00h00 | Última atualização em Quinta, 20 de Dezembro de 2018, 20h36 | Acessos: 1091

Pierre Étaix é cineasta, ator, palhaço, desenhista e dramaturgo (Foto: Reprodução/ site criterion.com) O Cinema da Fundação Joaquim Nabuco, com a produção do Consulado da França no Rio de Janeiro e o apoio da Aliança Francesa Recife, apresenta entre 22 e 28 de maio de 2014, a mostra “O Cinema de Pierre Étaix: obra completa restaurada”.

Depois de mais de 20 anos fora do circuito das salas de cinema, os oitos filmes (cinco longas-metragens e três curtas) de Étaix voltam ao cartaz em versão digital restaurada graças ao trabalho concebido pela Fundação Groupama Gan para o Cinema e a Fundação Technicolor para o Patrimônio do Cinema, no ano de 2009.

Pierre Étaix nasceu em 1928, na França, é cineasta, ator, palhaço, desenhista e dramaturgo. Sua trajetória no cinema foi desenvolvida durante os anos 1960. Ao lado do roteirista Jean-Claude Carrière, ganhou diversos prêmios internacionais, incluindo um Oscar pelo filme “Feliz Aniversário” (Heureux Anniversaire), de 1962. Em 1972, foi convidado por Jerry Lewis para atuar na produção “The Day The Clown Cried”, escrita, dirigida e estrelada por Lewis.
Após uma série de curtas e longas-metragens, Étaix voltou à sua carreira de palhaço e passou a dedicar-se a escrever peças de teatro, livros e séries. 

Além do Recife, a mostra acontece em Brasília (Cine Brasília, 21 a 28/05), Rio de Janeiro (Inst. Moreira Salles, 05 a 08/05), Porto Alegre (Sala P. F. Gastal, 24 a 26/06), e Belo Horizonte (Cine Humberto Mauro, 28/06 a 01/07).

 

PROGRAMAÇÃO:

22/05 – Quinta-feira

18h30
-Ruptura (curta/1961) Rupture  França/1961/11min/Cor/1:1,37. Com Pierre Étaix, Anne-Marie Royer, Anny Nelsen. Um homem recebe uma carta de ruptura da sua amada com uma fotografia sua rasgada. O apaixonado ferido decide responder a esta carta. Caneta tinteiro, mesa de trabalho, selos, papel e tinteiro se tornam diabolicamente recalcitrantes e, cúmulo do azar, o jovem é lançado  da sua cadeira de balanço pela janela.. Prêmio FIPRESCI em Mannheim, 1961. Grande Prêmio do Festival de Oberhausen, 1961.
+
-Enquanto tivermos saúde (longa/1966) Tant qu’on a la santé – França/1966/65min/P&B/1 :1,66. Com: Pierre Étaix, Denise Peronne, Simone Fonder, Sabine Sun, Vera Belmont, François Occipint, Claude Massot. Pierre é um jovem sério, cheio de boa vontade, mas não se sente mais à vontade nesse século 20 ameaçado pelos efeitos de um modernismo absurdo. Tudo à sua volta é apenas barulho, precipitação, confusão. Tudo balança na sua rua e treme em seu apartamento.  O retrato da sua noiva cai na cesta de papéis. Ela fica atônita quando chega ao seu apartamento. E foge. Não aguentando mais o barulho, Pierre viaja para descansar no campo com seu material  de camping  e degustar as delícias da tranquilidade e do silêncio.. Sereia de Prata no Festival Internacional de Sorrento. Concha de prata no Festival Internacional de San Sebastian.
+
-Feliz Aniversário (curta/1962) Heureux Anniversaire – França /1962/12min/Cor/1 :1,37. Com Pierre Étaix, Géorges Loriot, Nono Zammit, Lucien Fregis. Uma jovem mulher prepara a mesa para festejar seu aniversário de casamento. O marido se acha preso nos engarrafamentos parisienses. Algumas paradas para as últimas compras só fazem aumentar o atraso.. Grande Prêmio do Festival Oberhausen, 1962.  Prêmio Simone  Dubreuilh  em Mannheim, 1962. Oscar de melhor curta-metragem Hollywood, 1963. Melhor curta-metragem do British Film Academy de Londres, 1963. Menção especial da Semana Internacional dos Filmes em Viena, 1963

23/05 – Sexta-feira

18h30
-YoYo (longa/1965) YoYo – França/1965/92min/P&B/1 :1,66. Com Pierre Étaix, Claudine Auger, Luce Klein, Philippe Dionnet. Um bilionário arruinado viaja acompanhado de uma amazona de circo. Seu filho torna-se palhaço e restaura a sua fortuna. . Grande Prêmio da Juventude do Festival Internacional de Cannes, 1965. . Grande Prêmio OCIC, Festival Internacional de Veneza, 1965.

24/05 – Sábado

18h30
-Ruptura (curta/1961)  - (2ª exibição)
+
-O Enamorado (longa/1963) Le soupirant  – França/81min/P&B/1 :1,66. Com Pierre Étaix, Karin Vesely, Claude Massot, France Amell, Laurence Lignières, Dénise Peronne. Inteiramente obsecado pela pesquisa científica e o estudo dos astros, um jovem parisiense de excelente família, cheio de boa vontade, renuncia bruscamente , por insistência dos pais, à cosmografia, para partir em busca de uma esposa… . Prêmio Louis Delluc, 1963. Prêmio do Filme Cômico de Moscou, 1963. Grande Prêmio do Festival Internacional de Acapulco.

25/05 – Domingo

18h30
-Grande Amor (longa/1969) Le Grand Amour – França/1969/86mir/ 1 : 1,66. Com Pierre Étaix, Annie Fratellini, Nicole Kalfan, Louis Mais, Alain Janey, Micha Bayard. Pierre é casado com Florence. Tudo vai bem com seu casamento e o trabalho. Diretor de uma fábrica de seu sogro, ele passa os dias a assinar cheques ou as noites a assistir televisão. Os anos passam, monótonos e, quando chega uma nova secretária, ele se apaixona e começa a sonhar…. Grande Prêmio do Cinema Francês, 1969. Prêmio do Ofício Católico do Festival de Cannes, 1969. Prêmio de interpretação do Festival Internacional do Panama.

27/05 – Terça-feira

16h30
-Feliz Aniversário (curta/1962); (2ª exibição)
+
-Pays de Cocagne (longa/1971) Pays de Cocagne – França/1971/86min/Cor/ 1 :1,66. Logo após maio de 1968, Pierre Étaix descobre os franceses em férias. Ele capta cenas ao vivo que edita e cria assim o primeiro documentário de construção burlesca.

18h30
-Em plena forma (curta/1966) Em plena Forma En plein forme – França/1966/13 min/P&B +Cor/  1 :1,66. Com Pierre Étaix, Jean Preston, Bocky Randell, Roger Trapp, Robert Blome. Este curta-metragem é originalmente uma das sequências do longa-metragem Enquanto tivermos saúde em sua versão de 1965. Em 1971, Pierre Étaix volta à edição desse filme e extrai essa sequência que se torna o curta-metragem Em plena Forma. Em 2010, ele decide apresentá-lo por ocasião do relançamento de seus filmes restaurados. A obra completa do cinema de Pierre Étaix foi restaurada pelo Studio 37, a Fundação Technicolor para o patrimônio do cinema e a Fundação Groupama GAN para o cinema. Um certo número de menções obrigatórias validadas pela Fundações e o Instituto Francês serão mencionados pelos programadores deste ciclo.
+
-O Enamorado (longa/1963) – (2ª exibição)

28/05 – Quarta-feira

18h30
-YoYo (longa/1965)  (2ª exibição) 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.