Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Tecnologias de Convivência com as secas > Estiagem no Paraná já dura quase um ano e deve se prolongar até setembro
Início do conteúdo da página

Estiagem no Paraná já dura quase um ano e deve se prolongar até setembro

Publicado: Quinta, 04 de Fevereiro de 2021, 17h29 | Última atualização em Quinta, 04 de Fevereiro de 2021, 17h29 | Acessos: 84

https://www.cobranews.com.br/estiagem-no-parana-ja-dura-quase-um-ano-e-deve-se-prolongar-ate-setembro/

05/05/2020Preocupado com o período mais severo de estiagem dos últimos anos, o Governo do Estado decidiu criar um grupo de trabalho interinstitucional que irá propor a regulamentação de critérios para o uso racional e de reuso da água em todo o território paranaense. A medida busca, entre outras ações, evitar desperdícios, criando condições para que a população e setores produtivos sofram o mínimo possível com o racionamento de água.

A seca do Paraná já dura quase um ano, com chuvas bem abaixo da média histórica desde junho de 2019, de acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar).

A diretora de Políticas Ambientais da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, Fabiana Campos, explicou que levantamentos iniciais do Simepar apontam para o período de estiagem se estendendo até setembro. Com isso, reforçou ela, será necessário a interferência do grupo na criação de políticas públicas para o uso consciente da água.

“As projeções mostram que a seca tende a se agravar. Esse grupo irá fazer o acompanhamento e monitoramento diário em busca de tomar as decisões mais acertadas, priorizando o consumo humano e animal”, afirmou.

Compõem o grupo profissionais do Instituto Água e Terra (IAT), vinculado à Secretaria do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, da Sanepar e das federações das Indústrias (Fiep) e da Agricultura (AEP). A portaria 119/2020 é válida por 180 dias e foi publicada no Diário Oficial do dia 28 de abril.

Covid-19

Fabiana reforçou, ainda, que a ampliação do rodízio no fornecimento de água será inevitável nas diversas regiões do Estado. A intenção, contudo, é apostar em medidas educativas, evitando punições neste primeiro momento, contando com a colaboração direta das pessoas.

Ela lembrou que, paralelamente à seca, o Paraná atravessa outra grave crise, com as atenções todas voltadas para o enfrentamento à pandemia de coronavírus. “A higienização é uma arma contra o vírus, por isso precisamos priorizar o que é essencial. Fazer com que a água chegue a todos os que precisam”, ressaltou a diretora. “Sabendo usar, não vai faltar água para ninguém”, completou.

As previsões também não são animadoras. Relatório do Simepar mostra que o volume de chuvas no Paraná ficará abaixo da média normal no período que varia de três a seis meses.

Informações: Bem Paraná

Foto: Geraldo Bubniak/ANPr

Sobre o assunto

Santa Catarina prorroga dívidas de produtores afetados pela seca
https://www.canalrural.com.br/noticias/santa-catarina-prorroga-dividas-de-produtores-afetados-pela-seca/

Riozinho, RS, decreta situação de emergência por causa da seca
http://www.suassuna.net.br/2020/05/riozinho-rs-decreta-situacao.html

Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.