Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Pecuária adaptada a climas secos > Padrão Racial de Ovinos: raça Lacaune
Início do conteúdo da página

Padrão Racial de Ovinos: raça Lacaune

Publicado: Terça, 02 de Fevereiro de 2021, 17h42 | Última atualização em Terça, 02 de Fevereiro de 2021, 17h42 | Acessos: 302

http://www.acco-sc.com.br/?page_id=93

Associação Catarinense de Criadores de Ovinos (ACCO-SC)

06/04/2020

ORIGEM – Raça francesa deve seu nome aos montes Lacaune, no Tarn. Tem como origem os diversos grupos ovinos que existiam nos departamentos de L´Aveyron, Tarn e departamentos limítrofes. O berço da raça situa-se na região produtora do leite destinado à fabricação do queijo Roquefort.

APTIDÕES GERAIS – A raça Lacaune é considerada de aptidões mistas, uma vez que é explorada para a produção de leite, com o qual se fabricam queijos e outros derivados, e carne proveniente de seus cordeiros de alta qualidade. Na França, onde é criada em rebanhos relativamente importantes para a produção do queijo Roquefort a raça Lacaune está muito bem adaptada à ordenha mecânica, a quase totalidade das ovelhas são ordenhadas à máquina. A produção de carne (cordeiros e ovelhas) representa uma parte importante da receita dos criadores.

CABEÇA – Muito fina, com chanfro um pouco comprido com perfil reto ou convexo e de secção triangular. A fronte é um pouco convexa, larga e curta. A cabeça está coberta de pêlos muito finos e lustrosos, de coloração branca e prateada. Os olhos são grandes, implantados altos na cabeça e de coloração amarelo clara, com expressão viva. As orelhas são compridas implantadas lateralmente e um pouco baixas (se prefere as horizontais). Ausência de chifres em ambos os sexos. As mucosas nasais, pele entre as narinas, conjuntivas e os lábios são rosados.

PESCOÇO – Redondo em sem papada.

ÚBERE
 – Deve ser de bom tamanho, bem conformado, com boa implantação e bem constituído. Os tetos devem ser de tamanho que permitam a utilização de ordenhadeira mecânica.

CORPO – Grande e comprido, com dorso reto e largo, especialmente ao nível da cruz, lombo e garupa. Costelas cilíndricas. Peito profundo, descendo até em baixo entre os membros anteriores. A cola é cilíndrica, suficientemente regular e comprida descendo até abaixo dos jarretes.

MEMBROS – De comprimento médio, proporcionais e com bons aprumos.

PELE – De cor branca, mas alguns traços de pigmentação podem ser tolerados.

 – O velo tem pouca extensão, cobre a parte superior e metade das faces laterais do pescoço e corpo, a anca e parte dos membros posteriores, deixando a descoberto a cabeça, nuca, bordo inferior do pescoço, peito, parte inferior do tórax, ventre, axilas, virilhas e membros. De cor branca, as mechas são compactas e curtas, finura média, peso médio do velo segundo a categoria: 2,5 Kg para os carneiros e 1,5 Kg para as ovelhas.

FORMATO E PESO – De médio a pesado, com uma altura na cruz de 70-80 cm. O peso médio das fêmeas adultas é de 70-80 Kg (mínimo 60 Kg) e o dos machos adultos de 95-100 Kg (mínimo de 80 Kg).

DEFEITOS ELIMINATÓRIOS – Peito deprimido. Cruz pronunciada e em forma ogival. Animal muito alto, de membros longos. Lã pigmentada e presença de fibras meduladas. Deve ser dada especial atenção à conformação, textura e implantação do úbere.

Ver todas as raças

Fonte: Leonardo Sampaio - Academia Pernambucana de Ciência Agronômica (APCA)

Sobre o assunto
Raça ovina francesa, Lacaune
http://www.suassuna.net.br/2020/05/raca-ovina-lacones-uma-das.html

Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.