Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Lista dos objetos > 9 - Praiá (Povo Pankararé)
Início do conteúdo da página

9 - Praiá (Povo Pankararé)

Publicado: Quinta, 11 de Julho de 2019, 11h12 | Última atualização em Quarta, 17 de Julho de 2019, 11h05 | Acessos: 1595



Cícero Marruá

Caroá e penas, 2008
Glória, Bahia

Veste ritual utilizada nas práticas religiosas de diversos povos indígenas originários do nordeste brasileiro. Está relacionada ao Toré, ritual comum a vários povos, como os Pankararu e Pankararé, ao longo do qual são invocados os Encantados, entidades espirituais dessas tradições indígenas cuja representação física é o Praiá. Composto por duas partes, a máscara ou casaco, chamado Tanam, e a saia, seu objetivo é preservar a identidade do dançador, que ao vesti-la, seguindo os preceitos religiosos, se torna o próprio Encantado. 

Confeccionado em palha de caroá (também conhecido como croá) por um artesão especializado, o Praiá foi adquirido em 2008, juntamente com outras 130 peças oriundas de 8 nações indígenas dos estados de Pernambuco, Alagoas, Bahia e Sergipe, para compor o acervo do Museu do Homem do Nordeste, no contexto do planejamento da exposição “Nordeste: Territórios Plurais e Direitos Coletivos”, que estava sendo concebida. Chama atenção o fato de que o objeto não possui grafismo da etnia ao qual pertence, sendo isso justificado pelo fato de que a peça em questão não passou pelo ritual sagrado, tendo sido confeccionado com a finalidade de ser exposto ao público, juntamente com objetos oriundos de outras nações indígenas da região como os Xucuru, Fulni-ô, Trucá e mesmo de seus “primos” Pankararu. 

Síntese a partir do texto de autoria de Edna Maria, Elida Nathália  para a publicação 40 Anos em 40 Peças, comemorativa aos 40 anos do Muhne, a ser lançada em breve. 

Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.