Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Conselho Nacional da Reserva da Biosfera da Caatinga > Pernambuco perde mais da metade da área de Caatinga
Início do conteúdo da página

Pernambuco perde mais da metade da área de Caatinga

Publicado: Quarta, 14 de Outubro de 2020, 12h52 | Última atualização em Quarta, 14 de Outubro de 2020, 12h52 | Acessos: 152

https://www.cbnrecife.com/artigo/pernambuco-perde-mais-da-metade-da-area-de-caatinga?fbclid=IwAR3hItzsLhIDmMEBj0VFp0QXqHoJp8wX8QES__LI126qqml_rc5cpUguwmo

20/04/2020

A conclusão está em um estudo realizado pelo Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste em parceria com o Laboratório de Ecologia da UFPE
Mais da metade dos sete milhões de hectares da área de Caatinga em Pernambuco foi convertida em áreas para usos agrícolas e pastagens. Nas áreas localizadas às margens de cursos hídricos, denominadas pela lei de proteção à vegetação nativa, apenas 30,3% estão cobertas por floresta. A conclusão está em um estudo realizado pelo Centro de Pesquisas Ambientais do Nordeste em parceria com o Laboratório de Ecologia da UFPE.

O documento demonstra que a ausência de vegetação nessas áreas promove um impacto negativo, inclusive às populações humanas do bioma, porque a vegetação assegura a qualidade dos rios, ajudando a reter sedimentos e minimizando os danos causados às calhas, além de ajudar na melhoria da qualidade e disponibilidade hídrica ao longo do ano na região.

Confira mais informações na matéria do repórter Anderson Souza, disponível no play acima.

 

Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.