Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Banco de dados da DIPES > O POLO DE CONFECÇÕES DE TORITAMA: análise das relações de trabalho e da informalidade
Início do conteúdo da página

O POLO DE CONFECÇÕES DE TORITAMA: análise das relações de trabalho e da informalidade

Publicado: Segunda, 19 de Março de 2018, 14h07 | Última atualização em Quinta, 20 de Dezembro de 2018, 20h20 | Acessos: 944

Apresentação:

    O processo metodológico do relatório partiu da coleta de dados primários sobre o Arranjo Produtivo Local (APL) de confecções de Toritama, contando com a realização de duas pesquisas de campo, uma empresarial e outra domiciliar, sendo esta dividida em duas fases, além de entrevistas semiestruturadas junto às instituições.
Por amostragem, a pesquisa domiciliar foi conduzida pela Coordenação de Pesquisa de Campo (Copec) da Fundaj, tomando como meta captar, através da identificação dos proprietários de negócios informais e da investigação das características do funcionamento de unidades produtivas do polo têxtil, o papel e a dimensão da informalidade na economia em Toritama. A primeira fase da pesquisa domiciliar serviu para detalhar o percentual dos domicílios operantes na produção de vestuário e organizar um cadastro dos mesmos. Quanto à segunda etapa da pesquisa, a população objetiva é formada apenas por domicílios com pelo menos um ocupante que exerça alguma atividade ligada ao setor de confecções identificados na primeira etapa. Desse modo, por meio de amostragem probabilística, estabeleceu-se outro conjunto amostral, com a finalidade de analisar as relações de trabalho e a informalidade presente na cadeia produtiva de confecções em Toritama.
O método amostral empregado em ambas as etapas da pesquisa é a amostragem aleatória simples. Ao todo, o tamanho da amostra na primeira etapa foi de 445 domicílios em Toritama. Sendo assim, em 317 domicílios (71%) desta amostra foi declarado haver pelo menos um residente que trabalha na produção de confecções, enquanto que em 163 domicílios (37%) foi declarado haver produções de confecções. Deste modo, dos 7.604 domicílios existentes no total em Toritama, estima-se que em 2.785 há produção de confecções em suas dependências.
A segunda etapa da pesquisa, entre outros objetivos, captura o percentual de informalidade existentes na cadeia produtiva de confecções no município e o percentual de emprego disfarçado nos domicílios apurados na primeira fase.
A tabela abaixo apresenta os tamanhos da amostra para a segunda etapa da pesquisa, obtidos através de proporções diversas de emprego informal na produção de confecções em Toritama. Assim, se considerar que a informalidade atinge 85% dos empregos, o tamanho da amostra correspondente é de 185 domicílios.

 

   Tendo em vista o nível de informalidade encontrado em pesquisas anteriores, foi mantida a amostra de 200 domicílios. Para manter a confiabilidade dos dados, a alocação da amostra no município foi realizada de maneira proporcional à quantidade de domicílios onde se encontra produção de confecções em seu âmbito, por setor censitário.

Na segunda fase da pesquisa foram aplicados três questionários distintos, a fim de buscar informações a cerca da atividade produtiva, conhecer as condições de trabalho existentes no local e observar as condições físicas do ambiente, tal como a iluminação, ruído e ergonomia ao trabalho, entre outros.
A pesquisa empresarial visava detalhar características da parcela formal da produção do vestuário no município, verificando os esforços em inovação e identificando a existência ou não de cooperação. As entrevistas semiestruturadas aplicadas junto a entidades de suporte do APL visavam caracterizar a estrutura institucional e sua influência sobre a dinâmica econômica da região.
A amostra das empresas a serem entrevistadas foi definida a partir do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica e da Relação Anual de Informações Sociais de 2007. 399 empresas formais foram identificadas, contudo apenas 128 (32,1%) deste total possuem registro de funcionários. A tabela abaixo descreve a distribuição de empresas por faixa de funcionários contratados.

 

 

  O questionário aplicado trata-se de uma adaptação do questionário da REDESIST, simplificado para o caso de Toritama, que foca principalmente em questões evolutivas da empresa e o processo de inovação e de cooperação.

 

Bancos de dados:

condições de trabalho

empresas

ficha de observações

 

Dicionários

condições de trabalho

empresas

ficha de observações

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página