Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Parcerias firmadas na Semana do Audiovisual
Início do conteúdo da página

Parcerias firmadas na Semana do Audiovisual

Publicado: Terça, 14 de Mai de 2019, 19h42 | Última atualização em Quarta, 15 de Mai de 2019, 18h19 | Acessos: 71

O evento aconteceu na última segunda-feira (13) na Fundaj Derby e lançou a nova categoria do prêmio Rucker Vieira, uma parceria com a TV Escola e reativação do Centro Audiovisual do Norte e Nordeste

A abertura da Semana Nacional do Audiovisual aconteceu nesta segunda-feira (13), no campus do Derby, e trouxe novidades. Além do lançamento dos editais do XIV Concurso de Roteiros de Rucker Vieira e II Prêmio Geneton Moraes de Jornalismo, foi anunciada a reativação do Centro Audiovisual do Norte e Nordeste (Canne), um novo prêmio para roteiros e uma parceria com a TV Escola. Para encerrar a noite, foi exibido o filme Parece Comigo, de Kelly Cristina Spinelli. Hoje (terça-feira), além da exibição do filme Irmãos, de Maria Eduarda de Andrade, um dos ganhadores da 11ª Edição do Concurso Rucker Vieira, acontecerá a palestra Audiovisual: Infraestrutura e formação técnica será realizada pelo assessor da diretoria da Agência Nacional do Cinema (Ancine), Selmo Kaufmann, e pela coordenadora-substituta do Centro Técnico Audiovisual (CTAv), Débora Palmeira. Será às 19h, na Sala João Cardoso Ayres, campus Derby.  

Na noite de estreia da programação, o presidente da Fundaj, Alfredo Bertini, anunciou a parceria com a TV Escola. “Estamos firmando também uma parceria com a TV Escola. A partir de agora, a Fundaj passa a ser um braço desse trabalho no Norte e Nordeste. Estamos conversando e nos alinhando e em breve anunciaremos o conteúdo que geraremos dessa relação”, disse. Antes do lançamento oficial dos dois prêmios, Bertini anunciou, também, que o Canne será reativado e promoverá cursos técnicos na área do audiovisual.

Outra novidade é que foi aberta uma extensão do Prêmio Rucker Vieira. A nova categoria será para quem produzir uma adaptação em roteiro para o livro “Joaquim Nabuco & Gilberto Freyre: face a face”, de Fátima Quintas. No final da noite, Anízio Andrade, analista em Ciência e Tecnologia da Fundação Joaquim Nabuco, recebeu uma placa em homenagem aos seus 35 anos de contribuição à Fundaj. A placa, que toma o formato da logo do Cinema da Fundação, comemora também os 31 anos de funcionamento do cinema, dos quais Anízio esteve na administração durante 10 delesPara fechar a noite, o filme Parece Comigo, de Kelly Cristina Spinelli, um dos vencedores da 10ª edição do Rucker, fez os espectadores refletirem sobre a importância da representação negra em bonecas para crianças.  O curta explora a comercialização de bonecas negras no mercado brasileiro e mostra o trabalho das bonequeiras, enfrentando a gigante indústria de brinquedos com seu artesanato consciente.

A semana

Na quarta-feira, dia 15, a telona do Cinema da Fundação exibirá O céu dos índios, de Flávia Abditibol, também premiado na 11ª edição, que fala sobre a astronomia indígena produzida por etnias amazônicas que dominam o conhecimento do céu, como saber complementar às suas vidas na terra. á nos dias 16 (quinta-feira)  e 17 (sexta-feira) serão exibidos, respectivamente O Touro (O Rei), de Larissa Figueiredo, e  FotogrÁfrica, de Alice Chitunda. O Touro, que venceu a 9ª edição do Rucker Vieira, traz para a tela o  universo mítico do sebastianismo luso-brasileiro, através do trabalho direto com os habitantes da Ilha dos Lençóis, no Maranhão. Por sua vez, FotogrÁfrica, retrata a vida de dona Amélia, uma angolana refugiada de guerra que recomeçou a vida em Olinda, Nordeste do Brasil. No universo de filmes que será mostrado, o público terá a oportunidade de ver conteúdos que abordam temas da atualidade e imagens que se impõem pela sua objetividade, plasticidade, imponência e exuberância, com cenas às vezes “nuas e cruas” – como assim é a linguagem da obra de Rucker Vieira, que inspirou o concurso, exibindo nuances e realidades de um Brasil com suas múltiplas faces.

Serviço:

Semana do Audiovisual

Fundação Joaquim Nabuco - 70 anos

13 a 17 de maio

Mostra de Filmes Concurso Rucker Vieira

Entrada franca

 

Dia 14 - Palestra

Audiovisual: Infraestrutura e formação técnica

Selmo Kaufmann, da Ancine e Débora Palmeira, do Centro Técnico Audiovisual

Sala João Cardoso Ayres, às 19h

Entrada franca



PROGRAMAÇÃO DA MOSTRA DE FILMES CONCURSO RUCKER VIEIRA

Data: 15/5    Hora: 14h

Filme: O Céu dos índios, de Flávia Abditibol (AM – 2017)

Um dos vencedores da 11ª Edição do Concurso Rucker Vieira, submetida à temática CINEMA E EDUCAÇÃO – OLHARES E SABERES SOBRE A REALIDADE. O documentário tenta desvendar a astronomia indígena produzida por etnias amazônicas que dominam o conhecimento do céu, como saber complementar às suas vidas na terra. Este olhar peculiar estabelece uma relação de cumplicidade entre a terra e o céu que a cultura ocidental tem dificuldade em firmar. Através da observação, os índios utilizam as Constelações de Homem Velho, da Ema, da Surucucu, para plantar, migrar, caçar, pescar.

Data: 16/5    Hora: 14h

Filme: O Touro (O Rei), Larissa Figueiredo (DF – 2015)

Um dos vencedores da 9ª Edição do Concurso Rucker Vieira, submetida ao tema NORDESTES EMERGENTES. Um filme que permeia o universo mítico do sebastianismo luso-brasileiro, através do trabalho direto com os habitantes da Ilha dos Lençóis, no Maranhão, documentando encontros cotidianos, crenças e costumes.

Data: 17/5    Hora: 14h

Filme: FotogrÁfrica, de Alice Chitunda (PE – 2015)

Dona Amélia é uma angolana refugiada de guerra que recomeçou a vida em Olinda, Nordeste do Brasil. A partir do seu mural de fotografias, a sua filha brasileira vai em busca de suas raízes, dividida entre as memórias da família e as manifestações de origem africana que ela encontra pelo caminho.

 
registrado em: ,
Fim do conteúdo da página