Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Fundaj promove evento para apresentar análise sobre aprendizagem de estudantes da Rede Pública do Recife
Início do conteúdo da página

Fundaj promove evento para apresentar análise sobre aprendizagem de estudantes da Rede Pública do Recife

Publicado: Quarta, 13 de Outubro de 2021, 10h15 | Última atualização em Quarta, 13 de Outubro de 2021, 10h15 | Acessos: 40

Live mostrará os resultados da pesquisa "Acompanhamento Longitudinal do Desempenho Escolar de Alunos da Rede Pública de Ensino Fundamental do Recife" para gestores escolares

Quais são os fatores que influenciam a aprendizagem escolar? A pesquisa "Acompanhamento Longitudinal do Desempenho Escolar de Alunos da Rede Pública de Ensino Fundamental do Recife" responde essa questão. Desenvolvida pela Diretoria de Pesquisas Sociais (Dipes) da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), a análise foi feita a partir dos dados de alunos do 6º e 7º anos do ensino fundamental do Recife. Questões como saúde emocional e apoio familiar foram avaliadas no estudo que será apresentado em live para mais de 80 gestores escolares no próximo dia 14 de outubro, às 10h, com transmissão pelo canal da Fundaj no YouTube.

“O objetivo do evento é apresentar os resultados dessa pesquisa para os 88 diretores das escolas que participaram dela, na amostra de 2017 e 2018. A ideia é que no final haja um debate com eles, para que possam entender melhor os resultados, esclarecer dúvidas e fazer algum tipo de solicitação. Se precisarem, por exemplo, de algum dado individualizado da sua escola, isso será disponibilizado para o solicitante”, afirmou a pesquisadora da Fundaj e coordenadora da pesquisa, Isabel Raposo.

A pesquisa foi iniciada em 2013, quando foi feita com uma amostra de 120 escolas. De 2017 a 2018, foi feita uma outra de 88 escolas. Mais de 8 mil alunos de escolas públicas do Recife, ao longo dos 6º e 7º anos (estudantes com idade média de 11 a 12 anos), foram acompanhados por meio de provas e entrevistas. Estudantes de uma mesma turma, em uma mesma escola, ao longo dessas duas séries, foram avaliados.

No estudo, características sociais, econômicas, estruturais e culturais foram investigadas. Um exemplo do que a análise aponta é que alunos que apanham quando fazem algo errado têm notas inferiores, comparados com alunos que sofrem outros tipos de punição, como castigo ou conversa. Outro fator apontado é que alunos que acreditam que vão morrer com menos de 30 anos apresentam notas inferiores àqueles com visões positivas do futuro.

Já em relação a fatores escolares, alunos que frequentaram a pré-escola possuem um desempenho em matemática 3% superior àqueles que não frequentaram; e turmas com professores licenciados em matemática apresentaram em média nota 3% maior do que aquelas cujos professores dessa disciplina formaram-se em outras licenciaturas. Esses e outros dados serão apresentados e debatidos na transmissão virtual pelo canal da Fundaj.

Serviço

Live "Acompanhamento Longitudinal do Desempenho Escolar de Alunos da Rede Pública de Ensino Fundamental do Recife"
14 de outubro
10h
Pelo canal da Fundação Joaquim Nabuco no YouTube

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.