Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Evento promove Concurso Nordestino do Frevo será no próximo dia 18
Início do conteúdo da página

Evento promove Concurso Nordestino do Frevo será no próximo dia 18

Publicado: Segunda, 14 de Junho de 2021, 13h10 | Última atualização em Sexta, 18 de Junho de 2021, 11h16 | Acessos: 53

Encontro será transmitido pelo canal do YouTube da Fundaj

A Fundação Joaquim Nabuco lança oficialmente o Concurso Nordestino do Frevo no dia 18 de junho. O evento, fechado para o público como medida de segurança sanitária em razão da pandemia, será realizado no Cinema do Museu e transmitido pelo canal do YouTube Fundaj Oficial a partir das 10h.

Na ocasião haverá apresentação de parte da Orquestra de Frevo Maestro Duda, homenageado do concurso, e diretor musical do certame e da Comissão Julgadora, composta por Edson Silva, Lino Madureira, Renato Phaelante e pelos maestros Ademir Araújo e Edson Rodrigues. “É com grande prazer, simpatia e gratidão que eu vejo essa homenagem a mim nesse primeiro concurso feito pela Fundaj. Fico muito lisonjeado e agradecido, é muito boa a oportunidade para o frevo e para a música nordestina”, comenta Maestro Duda.

O evento é importante para homenagear o carnaval e todos os artistas que fazem dessa a maior festa popular de Pernambuco e do país. “Queremos que o Concurso Nordestino do Frevo apresente novos talentos da nossa música e seja um brinde à cultura da região. Em 2021 não tivemos carnaval, mas é fundamental que a arte continue transformando vidas e criando laços com o nosso estado”, destaca o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

A entrega dos prêmios acontecerá no Dia Nacional do Frevo, 14 de setembro, e será acompanhada pela Orquestra de Frevo Maestro Duda. "No concurso que a Fundação Joaquim Nabuco promove, o propósito extrapola o reconhecimento do frevo como patrimônio: quer revelar as novas leituras e releituras dessa forma de música e dança. O frevo é atemporal, isso significa que não se limita ao período de carnaval, é algo perene. Que esse concurso revele novos talentos e expressão de qualidade nas composições e execuções do frevo", ressalta o diretor da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca) da Fundaj, Mário Hélio.

Comissão julgadora

Maestro Duda

José Ursicino da Silva, o Maestro Duda, é regente, compositor, arranjador e instrumentista. Ele já participou da gravação de mais de 100 discos, tendo suas músicas gravadas também no exterior e, dentre as composições, estão choros e sambas. O pernambucano é também uma referência para o Conservatório Pernambucano de Música, onde atuou como professor-arranjador.

O homenageado do certame começou sua carreira musical cedo: iniciou os estudos de música aos oito anos e aos dez se tornou integrante da Banda Saboeira. Nesse mesmo período, escreveu sua primeira composição, o frevo “Furacão”. A importância do regente é constantemente lembrada: em 1980, recebeu um prêmio de melhor arranjo de Música Popular Brasileira; em 2011, foi o homenageado do Carnaval do Recife; e em 2010 foi eleito Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco.

Maestro Ademir Araújo

Maestro, compositor e arranjador. Ademir Souza Araújo nasceu no Recife, em 1942, e é uma referência da música pernambucana. Conhecido também como Maestro Formiga, ele foi escolhido como Patrimônio Vivo de Pernambuco em 2013. O artista participou da criação da Frevioca com o cantor Claudionor Germano e já fez parcerias com a Orquestra Popular do Recife, Nação Zumbi e o Grupo Camerata Brasileira, do Rio Grande do Sul.

Maestro Edson Rodrigues

Nascido em 29 março de 1942, no bairro de Campo Grande, no Recife, o maestro Edson Rodrigues é também saxofonista, compositor, jornalista, geógrafo e professor de música. O pernambucano fundou a Banda Municipal de Recife, referência para o frevo. Ele assina composições importantes, como "Roda e Avisa", em parceria com J. Michiles e sucesso na voz de Alceu Valença.

Renato Phaelante

Renato Phaelante é um ator, diretor de teatro, radialista, pesquisador fonográfico, compositor e escritor recifense. Ele foi coordenador da Fonoteca, da Diretoria de Documentação da Fundação Joaquim Nabuco durante trinta anos, fazendo levantamentos das discografias de artistas como Nelson Ferreira, Capiba, Antonio Maria, Gordurinha e Valdemar de Oliveira. Na música popular brasileira, compôs obras importantes como “O pavão do carnaval”, com J. Raposo, "Reflexões da seca", "Bloco da Evocação" e "Mestre Giba", maracatu em parceria com Dimas Sedícias, em homenagem ao centenário de Gilberto Freyre.

Em 2007, produziu com Edson Bezerra o CD "Turma da Jaqueira segurando o Talo: 22 anos de folia", que conta com dois frevos de sua autoria: "A Chesf e o Talo" e "Nossa troça".

Edson Silva

Jornalista e presidente da troça Turma da Jaqueira Segurando o Talo desde 2003, Edson Bezerra da Silva é um dos nomes que luta pela conservação da cultura pernambucana através de ações junto a Fundação Joaquim Nabuco.

Lino Madureira

Pesquisador e bibliotecário, Lino Madureira atua com gestão dos acervos digitais da Fundaj, preservando o nosso patrimônio histórico e cultural.

Inscrições e premiações

As inscrições do concurso seguem abertas até 30 de junho. O edital retificado está no site da fundaj e conta com informações sobre as exigências, orientações e etapas de avaliação. Os candidatos devem preencher um formulário eletrônico e anexar os materiais e documentações específicas da categoria. As inscrições poderão ser realizadas pelo site da www.fundaj.gov.br. Dúvidas e informações referentes ao certame podem ser esclarecidas através do e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..

Para se inscrever no Concurso Nordestino de Frevo, o compositor deve ser residente em um dos nove estados do Nordeste e apresentar músicas inéditas já com os arranjos. Serão premiados 12 artistas em seis categorias, com até R$ 10 mil. Uma das categorias é o Hino da Turma da Jaqueira Segurando o Talo. “Para os diretores da Troça Carnavalesca Turma da Jaqueira Segurando o Talo foi motivo de alegria e honra ter uma das modalidades do Concurso Nordestino de Frevo destinada a um novo hino da agremiação dos Servidores da Fundação Joaquim Nabuco, hoje uma das maiores agremiações do Carnaval pernambucano”, comemorou o presidente da troça, Edson Silva, que também é um dos jurados do concurso.

Categorias e premiações:

Melhor Frevo de Rua - 1º lugar: R$ 10 mil; 2º lugar: R$ 8 mil; 3º lugar: R$ 6 mil

Melhor Frevo de Bloco - 1º lugar: R$ 10 mil; 2º lugar: R$ 8 mil; 3º lugar: R$ 6 mil

Melhor Frevo Canção - 1º lugar: R$ 10 mil; 2º lugar: R$ 8 mil; 3º lugar: R$ 6 mil

Melhor Intérprete - 1º lugar: R$ 6 mil

Melhor Arranjo - 1º lugar: R$ 4 mil

Hino da Turma da Jaqueira Segurando o Talo - 1º lugar: R$ 10 mil

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.