Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Sonora Coletiva convida Antonio Nóbrega para conversar sobre cultura popular, e a sua múltipla e premiada carreira artística
Início do conteúdo da página

Sonora Coletiva convida Antonio Nóbrega para conversar sobre cultura popular, e a sua múltipla e premiada carreira artística

Publicado: Sexta, 19 de Fevereiro de 2021, 12h53 | Última atualização em Sexta, 19 de Fevereiro de 2021, 12h57 | Acessos: 61

Artista múltiplo, Antonio Nóbrega é o próximo convidado do Sonora Coletiva no Canal multiHlab, do ProfSocio/Fundaj, quinta (dia 25), às 19h

O próximo convidado do Sonora Coletiva, o recifense Antonio Nóbrega, iniciou sua carreira artística como violinista ainda nos anos de 1960. Muito jovem passou a integrar a Orquestra de Câmara da Paraíba e a Orquestra Sinfônica do Recife. E logo seria convidado por Ariano Suassuna para participar do Quinteto Armorial, grupo precursor na criação de uma música de câmara brasileira de raízes populares. Fruto do seu envolvimento com o universo da cultura popular brasileira, a partir da segunda metade dos anos de 1970, começou a desenvolver um estilo próprio de criação no campo da música e das artes cênicas, incluindo a dança. Desde então, encenou e apresentou diversos espetáculos no Brasil e no exterior, onde também desenvolveu uma sólida carreira artística envolvendo suas três paixões: música, dança e teatro.

É com esse artista múltiplo e também único o bate-papo que acontecerá na próxima quinta-feira (dia 25), às 19h, e será transmitido pelo Canal multiHlab, no YouTube, como parte das atividades do Sonora Coletiva, vinculado à Revista Coletiva, da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). Participarão da conversa os pesquisadores Allan Monteiro, Cristiano Borba e Túlio Velho Barreto, responsáveis pela mídia experimental Sonora Coletiva. Os pesquisadores também têm desenvolvido atividades no âmbito do Núcleo de Imagem, Memória e História Oral (NIMHO), do Centro de Documentação e de Estudos da História Brasileira (Cehibra), registrando depoimentos dos que produziram música em Pernambuco entre os anos de 1970 e 2000, além de editarem e apresentarem o Sonora Coletiva.

Originalmente um podcast da Revista Coletiva, no atual formato de encontros virtuais e transmitido pelo Youtube, o Sonora Coletiva tem abordado vários campos da cultura, como a música, a literatura, a dança e o teatro, entre outros, dando ênfase a bate-papos com nomes que transitam em mais de uma dessas expressões artísticas. No caso do Antonio Nóbrega, segundo o pesquisador Túlio Velho Barreto, o convite se deu “por se tratar de um artista completo, múltiplo, que conseguiu inovar e se destacar em todos os campos em que atua, sendo igualmente um formador de novos artistas. Na verdade, Nóbrega é um dos mais originais artistas de sua geração, que poderia ter restringido sua carreira no respeitado e bem sucedido Quinteto Armorial. Mas, não. Sendo alguém que parece ser irrequieto, como um autêntico brincante, e que gosta de encarar sempre novos desafios, se dedicou a ampliar a abordagem da cultura popular, indo além da leitura que o Quinteto Armorial fazia a partir da tradição europeia dos grupos de câmara.”

Além dos álbuns gravados com o Quinteto Armorial, Nóbrega já lançou 12 CDs solos e três DVDs. Em novembro de 1992, fundou com Rosane Almeida – atriz, bailarina e sua esposa – o Instituto Brincante, em São Paulo. Em 2014, o cineasta Walter Carvalho realizou o premiado longa-metragem Brincante, dedicado à sua trajetória artística. Ao longo dos anos, recebeu diversos prêmios e homenagens, em Pernambuco e em São Paulo, onde mora e participa de projetos na área da arte-educação. Em 2020, coube a Antonio Nóbrega realizar a abertura do Carnaval do Recife. Na ocasião, se apresentou acompanhado de 10 músicos, 24 bailarinos e oito artistas circenses. Todas as músicas ali apresentadas foram compostas por ele e o poeta pernambucano Wilson Freire, seu parceiro desde sempre.

Saiba mais

SONORA COLETIVA​ é o canal experimental multimídia da revista eletrônica de divulgação científica Coletiva, publicada pela Fundaj. Sediada no Recife, disponibiliza dossiês temáticos com uma perspectiva de diálogo entre saberes acadêmicos e outras formas de conhecimento, prezando pela diversidade sociocultural e liberdade de expressão. É voltada para um público amplo, curioso e crítico. O projeto integra o Mestrado Profissional de Sociologia em Rede Nacional (ProfSocio), o Laboratório Multiusuários em Humanidades (multiHlab) e a Villa Digital, envolvendo ainda as diversas diretorias da Fundação Joaquim Nabuco.

Serviço

SONORA COLETIVA conversa com Antonio Nóbrega
Participantes: Allan Monteiro, Cristiano Borba e Túlio Velho Barreto
Data: 25 de fevereiro de 2021 (quinta-feira)
Horário: 19h
Transmissão no Canal multiHlab

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.