Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Coordenação de Serviços Gerais apresenta balanço de atuação contra a Covid-19 em 2020
Início do conteúdo da página

Coordenação de Serviços Gerais apresenta balanço de atuação contra a Covid-19 em 2020

Publicado: Quinta, 07 de Janeiro de 2021, 15h23 | Última atualização em Sexta, 08 de Janeiro de 2021, 10h11 | Acessos: 137

Durante os meses de julho a dezembro, servidores da Coordenação de Serviços Gerais estiveram na linha de frente para manter a Fundaj funcionando 


Para preservar a saúde dos servidores e contribuir com a diminuição do contágio da Covid-19, a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), por meio da Coordenação de Serviços Gerais (Serge), realizou um ostensivo trabalho de cuidados sanitários na Casa. 

A migração para o ambiente virtual ocorreu já no primeiro trimestre de 2020. Em julho do ano passado, a Fundaj retomou o regime presencial de trabalho, que havia sido suspenso por determinação das autoridades de saúde em março. Nesta época, período em que a maioria da Instituição trabalhava em regime de home office, os funcionários da Coordenação de Serviços Gerais atuavam na linha de frente, aferindo a temperatura e conferindo se todos os que ingressaram nos campi estavam utilizando máscara.

Segundo João Evangelista, coordenador da Serge e presidente da comissão de controle ao coronavírus da Fundaj, os dados de aferição de temperatura e de fiscalização das máscaras são idênticos porque “ninguém ingressa no campus sem que esteja usando as máscaras”. Além disso, ele também reforça que neste período foi distribuído álcool em gel na entrada e nos corredores que dão acesso às salas de trabalho. 

O relatório da Serge mostrou que de julho a 31 de dezembro de 2020, foram aferidas a temperatura de 33.840 pessoas. O dado é correspondente ao número de pessoas que ingressou em um dos três campi da Fundação: Derby, Casa Forte e Apipucos. As escalas de quantidade de pessoas que transitaram pelos campi neste período (incluindo principalmente funcionários, servidores e terceirizados), foi variando ao longo do semestre. 

“Julho foi menor porque ainda tínhamos pouca gente vindo até aqui para trabalhar, a maioria estava trabalhando de casa. Depois outro número pequeno foi dezembro, mas isso se deu por conta do recesso de ano novo e natal”, explica o coordenador da Serge e presidente da comissão de controle ao coronavírus.

Apenas no mês de julho, 6.137 tiveram suas temperaturas medidas ao ingressar em uma das sedes da instituição. No mês de agosto, esse dado passou para 6.452 pessoas e em setembro 5.993 pessoas. No mês de setembro e outubro esses números caíram um pouco, passando para 5.993 e 5.215, respectivamente. No mês de novembro, com a reabertura da Fundaj ao público, o número geral de pessoas com a temperatura aferida ao entrar em um dos três campus passou para 7.199. E em dezembro foram registradas 3.307 pessoas cujas temperaturas foram aferidas. O número também é correspondente a quem usou máscara durante este período. 

De acordo com João Evangelista, o trabalho de monitoramento e prevenção é de fundamental importância para o desenvolvimento das atividades presenciais da Fundação. “É o respeito às orientações sanitárias, do uso obrigatório da máscara, aferição da temperatura e o uso do álcool. Além do trabalho realizado de sanitização e higienização que é desenvolvido por empresa especializada em todos os campis”, explica.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página

Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o fundaj.gov.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de privacidade. Se você concorda, clique em ACEITO.