Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > 108ª Reunião do Condir da Fundaj aprova parcerias, Plano de Integridade e Relatório de Gestão
Início do conteúdo da página

108ª Reunião do Condir da Fundaj aprova parcerias, Plano de Integridade e Relatório de Gestão

Publicado: Quinta, 27 de Agosto de 2020, 19h20 | Última atualização em Quinta, 27 de Agosto de 2020, 19h20 | Acessos: 208

Conselheiros se reuniram virtualmente nesta quinta-feira (27). Foram deferidos também termos de cooperação com a Faculdade de Direito do Recife e a Defensoria Pública de Pernambuco, além de convênio com a Caixa Econômica

 

As parcerias com a Faculdade de Direito do Recife (FDR), Caixa Econômica Federal (CEF) e Defensoria Pública de Pernambuco (DPPE) foram aprovadas na 108ª Reunião Ordinária do Conselho Diretor (Condir) da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj). Além disso, os conselheiros também votaram favoráveis ao Plano de Integridade da Fundaj e ao Relatório de Gestão do ano de 2019. Mantendo o distanciamento social, o encontro aconteceu  por meio da plataforma de videochamadas Google Meet, nesta quinta-feira (27).

“Essa é uma tarde para celebrarmos parcerias importantes”, iniciou o presidente da Fundaj, Antônio Campos. Em seguida, convidou o relator do primeiro item, o Acordo de Cooperação com a Faculdade de Direito do Recife (FDR), a dar seu parecer. Essa iniciativa visa a realização de eventos online para a difusão de temas relacionados às reformas do Estado Brasileiro. Por meio da Diretoria de Formação Profissional e Inovação (Difor) da Fundaj, as ações conjuntas também trabalharão temas relacionados a inovação em políticas públicas e em gestão pública. “O acordo proporcionará um intercâmbio de experiências e compartilhamento de conhecimentos com  mais do que centenária Faculdade”, destacou o diretor de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca) da Fundaj, Mario Helio, relator da pauta..

Para oferecer melhores condições financeiras aos servidores da Fundaj, foi proposto o convênio com a CEF. O objetivo é a consignação em folha de pagamento mensal, na modalidade facultativa, das importâncias destinadas para a satisfação de compromissos, referentes a prestações e amortizações de empréstimo pessoal. Foi colocado que os servidores estão interessados nesta parceria, devido ao momento econômico difícil que o País enfrenta. “O banco tem uma política diferenciada de juros e créditos e os colaboradores da Casa poderão ter um suporte melhor”, ressaltou Antônio Campos. Colocada em votação, a proposta foi aprovada e as responsabilidades entre as partes serão esquematizadas. 

O terceiro item aprovado foi a parceria com a Defensoria Pública de Pernambuco (DPPE), proposta da Difor, pelo diretor Wagner Maciel. A cooperação entre as partes será para a promoção de cursos para qualificar colaboradores da DPPE e ações culturais para as comunidades vulneráveis atendidas pela Defensoria. Eles poderão participar de sessões de cinema e atividades do Educativo do Museu do Homem do Nordeste. Além disso, com dados fornecidos pela DPPE, a Fundaj poderá realizar pesquisas sociais para subsidiar as autoridades governamentais na elaboração e monitoramento de políticas públicas. “Temos conteúdos de pesquisas nesse âmbito que já podem ser oferecidos inicialmente, inclusive”, observou o diretor de Pesquisas Sociais (Dipes) da Fundaj, Luis Henrique Romani.

O quarto item da pauta foi o Plano de Integridade, proposto pelo diretor de Planejamento e Administração (Diplad), Allan Araújo. Aprovado pelo Condir, o plano promoverá estratégias e ações de prevenção de fraudes e punição à eventuais corrupções dentro da Fundaj. Estando de acordo com exigências da Controladoria-Geral da União (CGU), com a contribuição de todos os diretores da Casa, terá maior aprofundamento. 


Por fim, como uma formalidade, também solicitada pela CGU, foi apresentado pela Diplad o  Relatório de Gestão da Fundaj de 2019. “O documento traz uma prestação de contas de serviços oferecidos para a sociedade. Tivemos crescimento de visibilidade nas redes, promoção de cursos e atividades culturais. Além da conclusão e início de novas pesquisas, estudos emergenciais e publicação de novas revistas científicas. O relatório mostra uma boa gestão dos recursos no período em análise”, afirmou o diretor da Diretoria de Pesquisas Sociais (Dipes) e relator da pauta, Luis Henrique Romani. 



Natal

Após a pauta de votação, o presidente Antônio Campos anunciou o Natal Esperança da Fundaj, que será lançado em setembro. “Sem esperança é difícil seguir e enfrentar essa pandemia. Vamos fazer essa celebração envolvendo as comunidades do entorno dos campi Casa Forte e Apipucos e do Engenho Massangana, junto com uma programação cultural e educativa”, disse.  

A médica da instituição, Cecília Carvalho, mostrou-se otimista, mas ressaltou que a situação exige cuidado e que a presidência tem agido de forma excelente nas medidas de controle do Coronavírus, sendo seu posicionamento apreciado pelos demais participantes da reunião. “Foi acertada a decisão de estender  o regime híbrido de trabalho até 30 de setembro”, destacou Luis Henrique Romani. 

 

 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página