Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Reunião do Conselho Diretor da Fundaj aprova curso sobre patrimônio cultural e projeto de pesquisa no multiHlab
Início do conteúdo da página

Reunião do Conselho Diretor da Fundaj aprova curso sobre patrimônio cultural e projeto de pesquisa no multiHlab

Publicado: Quinta, 30 de Julho de 2020, 20h16 | Última atualização em Quinta, 30 de Julho de 2020, 20h16 | Acessos: 42

No encontro virtual, os conselheiros também avaliaram bem a execução das medidas contra a disseminação da Covid-19, durante o trabalho presencial dos colaboradores nos campi da instituição

A 107ª Reunião Ordinária do Conselho Diretor (Condir) da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) aconteceu nesta quinta-feira (30), por meio da plataforma de vídeo chamadas Google Meet. Nela, os conselheiros aprovaram a “Especialização em Conservação e Restauração do Patrimônio Cultural Edificado” e o Projeto de Pesquisa “multiHlab: Uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação no Ensino de Humanidades na Educação Básica.” Além disso, nos assuntos de ordem geral, foram colocados em discussão as medidas de prevenção contra a Covid-19, o Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa e a pesquisa do Nisp sobre o perfil nordestino dos beneficiários do Auxílio Emergencial do Governo Federal. “Estou feliz em ver nossa Casa bastante ativa e empenhada no que diz respeito a entregar serviço de qualidade à sociedade”, afirmou o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

A “Especialização em Conservação e Restauração do Patrimônio Cultural Edificado” foi proposta pela Diretoria de Formação Profissional e Inovação (Difor), junto à coordenação do Museu do Homem do Nordeste (Muhne). “Vejo de forma muito positiva essa cooperação entre as diretorias da Fundaj para buscar os melhores desempenhos”, pontuou o diretor da Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte (Dimeca) da Fundaj Mario Helio.

Direcionado para profissionais da área de arquitetura e urbanismo, engenharias civil, eletricista e ambiental, o curso visa a especialização em planejamento, elaboração de projetos e condução de obras de restauração e conservação de bens culturais edificados. “Isso, adequando as metodologias de intervenção à realidade brasileira e respeitando as políticas públicas vigentes para o setor”, afirmou o diretor da Diretoria de Planejamento e Administração (Diplad) da Fundaj e relator do processo em questão, Allan Araújo. Todos os conselheiros foram favoráveis à aprovação do processo e o curso será realizado no próximo ano.

Em seguida, foi apresentado o Projeto de Pesquisa “multiHlab: Uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação no Ensino de Humanidades na Educação Básica”. A proposta é no sentido de realizar, além de atividades de produção e formação, inserir o laboratório (multiHlab) numa rede de pesquisa-ação, contribuindo para processos de desenvolvimento, aperfeiçoamento e reflexão sobre prática de ensino de Humanidades.

As atividades do Laboratório Multiusuários em Ciências Humanas e suas Tecnologias (multiHlab) da Fundaj, em parceria com a Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (facepe), começaram em 2018. Agora, para a continuidade das atividades do laboratório, foi apresentada a proposta para a concessão das bolsas.

“O laboratório fica no campus da Fundaj em apipucos, tem uma boa estrutura e conta com recursos audiovisuais para escolas agregarem no ensino. Essa proposta visa que o mesmo também seja um instrumento de integração de outras diretorias da fundaj”, afirmou o diretor da Difor, Wagner Maciel.

Depois da aprovação do segundo item da pauta do dia, a médica da Fundaj, doutora Cecília Carvalho,comentou sobre a situação atual da Covid-19 na região, e avaliou as medidas sanitárias da Fundaj. “No estado, existe uma tendência para a queda dos números de casos e mortes da doença. Porém, a retomada das atividades aumenta o risco de contágio por transmissão do vírus, e não podemos relaxar na execução das medidas de combate a pandemia. Dessa forma, parabenizo a equipe da Fundaj pelo trabalho brilhante na execução das medidas. Todos têm feito um trabalho brilhante”, afirmou a doutora.

No fim da reunião, foram discutidos assuntos de ordem geral. “Estamos elaborando uma pesquisa para avaliar o perfil de municípios nordestinos, no que diz respeito ao Auxílio Emergencial do Governo. Vamos fazer um recorte do impacto desse benefício em algumas regiões nordestinas, dando continuidade aos estudos da Covid-19”, afirmou o diretor de Pesquisas Sociais(Dipes) da Fundaj, Luis Henrique Romani.

Além disso, foi citada a Semana do Patrimônio Nacional, que ganhará um evento digital em sua comemoração e o Prêmio Delmiro Gouveia de Economia Criativa. Esse prêmio está sendo elaborado e contemplará os nove estados do Nordeste. A proposta buscará iniciativas para resolver questões concretas de áreas como a cultura, memória e arte.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página