Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Fundaj oficializa parceria com a Folha de Pernambuco durante a exposição Palavra & Ofício
Início do conteúdo da página

Fundaj oficializa parceria com a Folha de Pernambuco durante a exposição Palavra & Ofício

Publicado: Quarta, 11 de Dezembro de 2019, 23h29 | Última atualização em Quarta, 11 de Dezembro de 2019, 23h39 | Acessos: 156

Protocolo de intenções para a digitalização de todo o acervo impresso do jornal foi assinado entre Fundação e o Grupo EQM

A Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) promoveu, na noite desta terça-feira (11), o lançamento da exposição Palavra & Ofício: 70 anos escrevendo. A mostra foi organizada pela coordenação da Biblioteca Blanche Knopf e realizada na sala de leitura Nilo Pereira, do edifício Ulysses Pernambucano, campus Derby da Fundaj. Na ocasião da solenidade, um protocolo de intenções foi assinado entre a Fundação e o grupo EQM, proprietário da Folha de Pernambuco, com o intuito de digitalizar e documentar todo o acervo do jornal, desde o dia de sua criação, em 03 de abril de 1998.

Integrando as comemorações de 70 anos da Fundaj, a exposição reúne livros e relatórios de pesquisa no campo das ciências sociais e áreas afins, desenvolvidos por servidores da instituição, ao longo desses anos, e disponíveis no acervo da biblioteca. “A exposição busca homenagear os que fizeram e continuam fazendo a história desta Casa, pois eles contribuíram para que a Fundação tivesse o reconhecimento e prestígio que tem diante da comunidade acadêmica, científica e todo o povo”, destacou a coordenadora da Biblioteca Blanche Knopf, Nadja Tenório Pernambucano.

Na parede da sala de leitura, o visitante poderá conferir as fotografias e mini biografias de diversos pesquisadores, dentre eles Arnaldo José Tobias (1939-2002), Braule Gonçalves da Silva (1919-1990), Maria do Carmo Miranda (1926-2012) e Moacir dos Anjos. Ao todo, 82 nomes são homenageados. O levantamento para a construção da exposição foi realizado pela historiadora Izabela Dantas. Ocupando as estantes, diversos títulos estão disponíveis para a consulta, como “100 anos de frevo”, de Renato Phaelante da Câmara.

O secretário de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto, se disse honrado por participar de uma celebração à memória da Instituição criada pelo antropólogo Gilberto Freyre, seu avô. “Cresci nesse espaço e me sinto parte dessa Casa. A Fundação é uma composição mista, onde a sociedade precisa participar fortemente. A Blanche Knopf cumpre uma função essencial, assim como cumpriram todos que por ela passaram, com todo seu acervo essencial à visão das ciências sociais”, ressaltou o secretário, que lembrou da enchente que destruiu o acervo da biblioteca em 1975.

Documentação

Fundado em abril e 1998, o jornal Folha de Pernambuco contará com o apoio da Fundação Joaquim Nabuco para a digitalização de todas as edições de seu acervo impresso. De acordo com o presidente da Fundaj, esta não é a primeira vez em que a Instituição realiza o trabalho de digitalização de jornais, como os demais veículos impressos do Estado, Jornal do Commercio e o Diario de Pernambuco. “Estamos contribuindo com a memória do que muitos escreveram e que contribuiu com a história recente do Estado”, celebrou  o presidente da Fundaj, Antônio Campos.

Para a editora-chefe da Folha, Leusa Santos, a digitalização irá garantir o acesso das futuras gerações à história de Pernambuco e ao legado do veículo. “O convênio com a Fundaj é mais um grande passo que a Folha de Pernambuco dá em prol da democratização do acesso à informação. Esse processo de digitalização converge com a tendência das novas tecnologias e do acesso digital, o que irá preservar a memória do jornal”, destacou. 

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página