Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Imprensa > Com projetos de pesquisa da Fundaj, Sapis/Elapis é sediado no Nordeste pela primeira vez 
Início do conteúdo da página

Com projetos de pesquisa da Fundaj, Sapis/Elapis é sediado no Nordeste pela primeira vez 

Publicado: Terça, 03 de Setembro de 2019, 12h55 | Última atualização em Sexta, 29 de Novembro de 2019, 12h12 | Acessos: 332

Tema central do evento científico é “Áreas Protegidas e Inclusão Social em cenários de mudanças”. Fundaj apresenta pesquisa sobre manguezais no Nordeste e debate vazamento do petróleo na região

O IX Seminário Brasileiro sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social (Sapis) e o IV Encontro Latino Americano sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social (Elapis) serão realizados pela primeira vez no Nordeste. Promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (Prodema/UFPE) em parceria com a Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), o evento acontecerá de 11 a 14 de dezembro, no auditório do Centro de Ciências Sociais Aplicadas da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), no Recife/PE.

Dois projetos de pesquisa da Fundação Joaquim Nabuco relacionados ao tema estarão em pauta nos eventos. São eles Unidades de Conservação como Lugares Educadores; e A Ecologia Política da Pesca de Crustáceos em Manguezais no Nordeste. "O principal objetivo do evento é construir um diálogo entre a conservação ambiental e as comunidades que vivem nesses territórios, promovendo assim uma discussão sobre os temas de inclusão social e da diversidade cultural relacionadas às áreas protegidas e aos territórios tradicionais", declarou Beatriz Mesquita, pesquisadora da Fundação Joaquim Nabuco.

A pesquisa Unidades de Conservação como Lugares Educadores tem o objetivo de avaliar a condição educadora das Áreas de Proteção, em especial as unidades da Reserva Extrativista Acaú Goiana, o Parque Nacional do Catimbau, Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais, Monumento Natural do Rio São Francisco e Reserva de Desenvolvimento Sustentável Ponta do Tubarão.

Já a pesquisa Ecologia Política da Pesca de Crustáceos em Manguezais no Nordeste colabora para a visibilidade pública destas comunidades tradicionais e para a manutenção sustentável de suas atividades e das espécies utilizadas nas seguintes unidades: Área de Proteção Ambiental Costa dos Corais, Reserva Extrativista Acaú Goiana, Reserva Extrativista de Canavieiras e Reserva Extrativista Delta do Parnaíba, além do município de São Francisco do Conde. 

O Sapis/Elapis é um evento científico que reúne pesquisadores, estudantes de graduação e pós-graduação brasileiros e internacionais, além de profissionais da área ambiental e representantes de povos e comunidades tradicionais, como indígenas, quilombolas, pescadores e agricultores. O tema central é “Áreas Protegidas e Inclusão Social em cenários de mudanças”.

Coordenação

Três pesquisadores da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) - Beatriz Mesquita, Pedro Silveira e Edneida Cavalcanti - serão coordenadores de mesa nos debates que serão realizados no dia 12 de dezembro: O vazamento do Petróleo - Desastre Socioambiental e Perspectivas de Futuro no Brasil; Territórios Tradicionais e Conservação da Biodiversidade: Tendências e Desafios Atuais; Avanços e Desafios de Áreas Protegidas na América Latina; respectivamente. 

A divulgação das pesquisas aprovadas foi divulgada oficialmente em 30 de outubro. Os trabalhos completos podem ser enviados até 30 de dezembro.  Para mais informações sobre evento, basta acessar o edital do Sapis (http://bit.ly/2ltUfPI)

 

Confira a programação completa

11/12 (quarta-feira)

8h30 às 10h - Credenciamento e Novas Inscrições;

10h às 10h40 - Solenidade de abertura;

10h40 às 12h - Conferência de abertura - Políticas socioambientais e áreas protegidas no Brasil hoje

12h às 13h30 - Intervalo para o almoço;

13h30 às 16h30 - Mesa 1: Mudanças climáticas, conservação da biodiversidade e inclusão social; Mesa 2: Áreas Protegidas e inclusão social na América Latina diante de cenários de mudanças

16h30 às 17h30 - Lançamento coletivo de livros, cartilhas e vídeos

17h30 às 19h - Programação cultural e Coquetel de Boas Vindas

12/12 (quinta-feira)

8h30 às 11h30 - Mesa 3: O vazamento do petróleo - desastre socioambiental e perspectivas de futuro no Brasil; Mesa 4: Territórios tradicionais e conservação da biodiversidade: tendências e desafios atuais;

11h30 às 12h30 - Apresentação de banner;

12h às 13h - Intervalo para o almoço;

13h às 14h30 - Painel: Avanços e desafios das áreas protegidas na América Latina;

14h30 às 20h30 - Eventos paralelos (painel, minicurso, oficina, debate e palestra);

13/12 (sexta-feira)

8h30 às 12h30 - Grupos de Trabalhos;

12h30 às 13h30 - Intervalo para o almoço;

13h30 às 17h30 - Grupos de Trabalhos;

17h30 às 18h30 - Cerimônia de encerramento;

18h30 às 19h30 - Programação cultural

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página