Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

10ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS NO MUNDO COMEÇA EM RECIFE

Começa hoje (01), às 19h, a 10ª Mostra Cinema e Direitos Humanos no Mundo, realizada pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República com  a produção do ICEM – Instituto Cultura em Movimento. A programação conta com três mostras, a Mostra Panorama, a Mostra Temática e a Mostra Homenagem. Em Recife, as sessões acontecem no Mamam - Museu de Arte Moderna Aloísio Magalhães e a programação segue até o dia 06 de dezembro, domingo.

A Mostra busca apresentar filmes que discutem temas atuais de Direitos Humanos, desde o combate ao racismo e os direitos das pessoas com deficiência, das crianças e adolescentes e dos idosos, ao enfrentamento da homofobia e as questões LGBT, além de contar com filmes que se dedicam à memória e ao enfrentamento da violência contra a mulher, o direito à participação política, o combate à tortura e outras questões relacionadas.

Na programação da Mostra Panamora, destaque para o longa de Adirley Queiroz, Branco Sai, Preto Fica (2014), que aborda os direitos da população afrodescendente e a exclusão social e política sofrida por esta. Na Mostra Temática - Criança e Adolescente, um dos longas exibidos é 500 - Os Bebês Roubados Pela Ditadura Argentina (2013), de Alexandre Valenti. O filme conta como o grupo As Avós da Praça de Maio criou o Banco dos 500 para localizar as crianças e bebês sequestrados pela ditadura militar na Argentina.

PROJETO ARTE, REFORMA E REVOLUÇÃO RECEBE EVENTO SOBRE AGROECOLOGIA E ARTES VISUAIS

Finalizando as intervenções do projeto Arte, Reforma e Revolução em 2015, a Coordenação de Artes Visuais (COART) da Fundação Joaquim Nabuco apresenta A Revolução do Jardim. O evento traz pela primeira vez ao Recife a precursora da Permacultura no Brasil, a norteamericana Marsha Hanzi, que promoveu uma revolução na década de 70 no Sertão da Bahia ao transformar sete hectares de areia em jardim.

Marsha e o seu projeto Marizá Epicentro de Cultura e Agroecologia são hoje uma referência para quem sonha com uma vida sustentável e integrada com a natureza. Marsha estará durante quatro dias no Recife para uma série de atividades, que incluem oficina e debate após a exibição do documentário Por que não o Paraíso?, sobre o trabalho que desenvolve à frente do Marizá, com exibição agendada para a próxima sexta-feira (4), às 19h, no Cinema da Fundação, no Derby.

“A programação do evento se articula em torno do encontro entre o trabalho de Marsha e o da artista visual Laura Tamiana”, destaca a coordenadora de Artes Visuais da Fundaj, Bruna Pedrosa, à frente do evento. Laura é coautora, junto com Tatiana Devos Gentile, do documentário Por que não o Paraíso?, e também participa do evento com o projeto Céu e Terra, que propõe um diálogo entre a criação artística e a Agroecologia. A programação é composta ainda por Pedro Paes, permacultor atuante no contexto urbano.

As atividades são gratuitas, mas as oficinas têm vagas limitadas. Recebem o projeto o Cinema da Fundação (Derby), o SAF (Agrofloresta do CCB da UFPE - Cidade Universitária), rua em frente a Fundaj do Derby e quintal do IAB e o Sexto Andar do Edifício Pernambuco. A Revolução do Jardim é uma realização da Fundação Joaquim Nabuco, com apoio do Instituto de Arquitetos do Brasil, Universidade Federal de Pernambuco e Coletivo Sexto Andar.

Confira abaixo a programação.

CINEMA DO MUSEU EXIBE SESSÃO ESPECIAL DO DOCUMENTÁRIO "MORTE E VIDA SEVERINA - 60 ANOS DEPOIS"

Equipe da GloboNews percorreu mais de 1,4 mil até chegar ao Recife (Foto: GloboNews)Equipe da GloboNews percorreu mais de 1,4 mil até chegar ao Recife (Foto: GloboNews)Sessenta anos depois de João Cabral de Melo Neto finalizar “Morte e Vida Severina”, o seu livro mais popular, uma equipe da GloboNews parte rumo a Pernambuco para refazer o trajeto imaginado pelo poeta, inspirado nos milhões de Severinos que saíram e ainda saem de suas terras em busca de uma vida melhor. Ao longo de duas semanas, a equipe percorre mais de 1,4 mil quilômetros, partindo do Sertão, passando pela Zona da Mata até finalmente chegar ao Recife, ansiosa para encontrar os Severinos e saber o que mudou, depois de 60 anos.

Com trilha sonora exclusiva e narração do ator pernambucano Jesuíta Barbosa, o resultado está no documentário Morte e Vida Severina – 60 Anos Depois, que será exibido hoje (30), às 19h30, no Cinema do Museu da Fundação Joaquim Nabuco, seguido de um debate com os diretores Gerson Camarotti e Cristina Aragão.

Ao chegar em Pernambuco para gravar o documentário, os cinco integrantes da equipe não tinham ideia do que encontrariam pela frente. Nem o repórter Gerson Camarotti, o único que já conhecia o percurso mas há 20 anos não passava por essa estrada. “Será que ainda existia o Severino retirante? Iríamos encontrar a rezadeira que vive da mortandade do Sertão? E o mestre Carpina? Quem seria? Os coveiros ainda faziam comparações entre os cemitérios do Recife? Quem era o Severino dos dias atuais?” eram algumas das perguntas que povoavam a cabeça do jornalista.

CINEMA DA FUNDAÇÃO RECEBE SESSÃO ESPECIAL DE "QUE HORAS ELA VOLTA" PARA TRABALHADORAS

O longa de Anna Muylaert vai representar o Brasil na disputa pelo Oscar 2016 de melhor filme em língua estrangeira (Foto: Divulgação)O longa de Anna Muylaert vai representar o Brasil na disputa pelo Oscar 2016 de melhor filme em língua estrangeira (Foto: Divulgação)

(Via Cinema da Fundação - Por Fabiana Moraes)

Preconceito, hierarquização social, poder: as assimetrias nas relações entre empregadas domésticas e patrões nunca foi tão questionada e pautada no Brasil. No campo da arte, um dos gatilhos para esse fenômeno é o filme Que Horas Ela Volta?, de Anna Muylaert, uma das produções mais populares nos cinemas brasileiros este ano (mais de 400 mil espectadores nos cinemas), indicada para tentar a vaga no Oscar ano que vem. 

No próximo domingo (29), às 10h30, o Cinema da Fundação vai realizar uma sessão especial do filme seguida de debate, tendo a plateia formada em grande parte por trabalhadoras domésticas. Após a exibição, um debate vai repercurtir as discussões trazidas no filme: a mesa contará com Lenira Carvalho da Silva, fundadora e Presidenta de Honra do Sindicato das Trabalhadoras Domésticas de Pernambuco; Maria Betânia de Melo Ávila, feminista, socióloga e pesquisadora do SOS Corpo Instituto Feminista para a Democracia; Carol Almeida, jornalista cultural, crítica de cinema e atualmente editora do Suplemento Pernambuco. A mediação ficará por conta de Cynthia Falcão, realizadora e coordenadora da Massangana Multimídia Produções/Fundaj.

O evento é uma ação do grupo Desconstruindo o Machismo no Audiovisual Pernambucano em parceria com a Fundação Joaquim Nabuco. A sessão é gratuita e serão distribuídas 80 senhas para trabalhadoras e outras 85 para o restante do público.

SERVIÇO

Sessão especial para trabalhadoras domésticas seguida de debate 

- Data: 29 de novembro (domingo)

- Hora: 10:30 da manhã

- Endereço: Cinema da fundação, R. Henrique Dias, 609 - Derby, Recife - PE

- Sessão gratuita com distribuição de senhas

CINEMA DO MUSEU RECEBE MOSTRA ESPECIAL COM AUDIODESCRIÇÃO

O filme de abertura Little From The Fish Shop é inspirado no conto A pequena sereia, mas voltado para o público adulto (Foto: Divulgação)O filme de abertura Little From The Fish Shop é inspirado no conto A pequena sereia, mas voltado para o público adulto (Foto: Divulgação)Começa hoje (24), às 19h30, a quinta edição do Festival Internacional Brasil Stop Motion, com mostras no Cinema São Luiz e uma sessão especial com audiodescrição no Cinema do Museu.

O festival segue até sábado (28) e exibe gratuitamente filmes de 23 países, num total de 51 animações entre curtas e longas metragens.

O festival conta, ainda, com a oficina de Stop Motion para surdos e outras oficinas de animação na Universidade Católica de Pernambuco, com os animadores Michael Carrington, Camila Kauling e Nathália Vieira.

Na noite de abertura, o V Brasil Stop Motion recebe o filme convidado Little From The Fish Shop, do diretor Jan Balej, da República Tcheca, que é homenageado pelo festival este ano. Será a primeira exibição do longa metragem na américa latina.

De quarta (25) a sexta-feira (27), a Mostra Competitiva ocorre no Cinema São Luiz, com sessões a partir das 19h30. Já no sábado (28), a Mostra Infantil, que encerra o festival e conta com um júri formado por 25 crianças da Escola Municipal General Emídio Dantas Barreto, começa às 17h. 

INCLUSÃO

Na programação, o Cinema do Museu da Fundação Joaquim Nabuco recebe, na quarta-feira (25), uma mostra especial do festival com audiodescrição para pessoas cegas ou com baixa visão, aberta também para o público em geral. A mostra conta com nove curta-metragens e começa a partir das 15h.

A programação completa está disponível aqui.

FESTIVAIS DE CINEMA EM RECIFE RECEBEM APRESENTAÇÕES ARTÍSTICAS NESTA SEXTA

Areia e Grupo de Música Aberta é o segundo projeto solo instrumental do contrabaixista Walter Areia (Foto: Vladia Lima/Divulgação)Areia e Grupo de Música Aberta é o segundo projeto solo instrumental do contrabaixista Walter Areia (Foto: Vladia Lima/Divulgação)O Festival do Filme Etnográfico encerra hoje (20) sua sexta edição um evento de premiação na Aliança Francesa, no bairro do Derby, às 19h30. A premiação conta com uma apresentação do projeto Areia e Grupo de Música Aberta após a reexibição dos filmes premiados nas categorias de Melhor Filme Etnográfico, Melhor Documentário, Melhor Filme do Júri Popular e Menção Especial do Júri.

É a primeira vez que o festival reexibe os filmes premiados, dando uma oportunidade para quem não pôde comparecer às mostras previamente. A premiação acontece às 17h, e os cineastas vencedores recebem, além do prêmio em dinheiro, um troféu produzido por Ricardo Cavani Rosas. Durante os quatro dias de festival, a 6ª edição do FIFER exibiu, com incentivo do Funcultura, mais de 80 produções, entre mostras divididas pelo Cinema da Fundação, que recebeu as mostras competitivas, a UFPE e a Aliança Francesa, que receberam as mostras especiais.

III Recifest é marcado por performances artísticas focadas na diversidade sexual. Na foto, o trio de drag queens 3NOX, que se apresentou nesta quarta-feira (18) (Foto: Recifest/Facebook)III Recifest é marcado por performances artísticas focadas na diversidade sexual. Na foto, o trio de drag queens 3NOX, que se apresentou nesta quarta-feira (18) (Foto: Recifest/Facebook)

Já o III Recifest - Festival de Cinema da Diversidade e de Gênero, que realiza performances artísticas antes de suas sessões no Cinema São Luiz, conta, esta sexta, com a performance Meu corpo e minha alma, fragmento do espetáculo autobiográfico Lou&Leo, escrito e encenado por Léo Moreira Sá, às 19h no Cinema São Luiz.

Após a apresentação, o festival segue com sua Mostra Competitiva Nacional. Amanhã, o festival realiza sua premiação e exibe o longa-metragem Cuba Libre (Evaldo Mozcavel, 2011), que conta a história de Phedra de Córdoba, atriz transexual cubana exilada no Brasil que também performa no Cinema São Luiz na noite deste sábado, antes da sessão.

Ambos eventos têm entrada gratuita.

CINEMAS DA FUNDAÇÃO JOAQUIM NABUCO RECEBEM FESTIVAL ANIMAGE

Edição especial do festival acontece nos dias 20, 21 e 22 de novembro (Foto: Animage/Facebook)Edição especial do festival acontece nos dias 20, 21 e 22 de novembro (Foto: Animage/Facebook)Dando visibilidade ao cinema de animação no Recife, o Animage - Festival Internacional de Filmes de Animação, começa hoje (20) nos cinemas da Fundação e do Museu.

Este ano, o festival não terá mostras competitivas, mas proporcionará ao público uma variedade de filmes para todas as idades em suas seis mostras - como a internacional e a Infantil, com retrospectivas do melhor que já passou nos sete anos do festival, a mostra nacional e a inédita Mostra Pernambucana de Curtas. A programação conta ainda com a tradicional Mostra Erótica e uma Mostra de animações francesa, em parceria com o Consulado da França. 

Com realização do Rec-Beat Discos e Produções Artísticas e curadoria de Júlio Cavani, a programação do Animage segue nos dois cinemas da Fundação Joaquim Nabuco até o dia 22 de novembro, com preço único e promocional de R$5,00. Entre os destaques da programação, está a Mostra Retrospectiva Infantil I, que acontece sábado, às 16h no Cinema do Museu. 

FUNDAJ - ARTE CONTEMPORÂNEA OFERECE OFICINA GRATUITA COM CLARISSA TOSSIN

Imagem de Brasilia Teimosa, exposição de Clarissa cuja abertura acontece neste sábado (21) (Foto: Divulgação)Imagem de Brasilia Teimosa, exposição de Clarissa cuja abertura acontece neste sábado (21) (Foto: Divulgação)Com a finalidade de mostrar aos participantes diferentes processos de criação em trabalhos com vídeo/audiovisual, a artista Clarissa Tossin, cuja videoinstalação "Brasilia Teimosa" terá abertura neste sábado, oferece uma oficina de vídeo gratuita para estudantes, professores e artistas.

A oficina acontece nos dias 19 (quinta-feira) e 21 (sábado) de novembro, das 15h às 18h no primeiro dia e das 10h às 13h no segundo, na Fundaj de Casa Forte. O intuito do workshop não é apresentar uma metodologia de trabalho rígida, mas investigar particularidades do processo criativo de cada participante, explorando um universo de perguntas e resoluções que devem ser feitas numa produção.

Para participar, os interessados devem enviar e-mail para o Serviço Educativo do Espaço Mauro Mota (SE-EMM), através do endereço eletrônico educativoecmm@fundaj.gov.br, garantindo assim uma das 15 vagas disponíveis. 

SERVIÇO

Oficina audiovisual com Clarissa Tossin 

- Datas: 19 e 21 de novembro (quinta-feira e sábado)

- Horários: 15h às 18h no dia 19 e 10h às 13h no dia 21

- Local: Campus Casa Forte da Fundação Joaquim Nabuco, Avenida 17 de Agosto, n° 2187 – Casa Forte • Recife/PE

- Inscrições: Gratuitas, através do endereço eletrônico  educativoecmm@fundaj.gov.br.


GALERIA MASSANGANA RECEBE EXPOSIÇÃO "EMBONDO", DE PAULO NAZARETH

Exposição é resultado de investigações acerca dos baobás do Recife (Foto: Divulgação)Exposição é resultado de investigações acerca dos baobás do Recife (Foto: Divulgação)Além da videoinstalação "Brasília Teimosa", de Clarissa Tossin, a Fundação Joaquim Nabuco recebe, neste sábado (21), a abertura de mais uma exposição: "Embondo", de Paulo Nazareth.

A mostra acontece na Galeria Massangana e trará vídeos produzidos a partir de vivências e investigações de Paulo com os baobás do Recife. 

"O trabalho de Paulo Nazareth se faz nos encontros de seu corpo com outros corpos e com muitas das coisas que estão no mundo", afirma Moacir dos Anjos, responsável pela curadoria da exposição. 

Acostumado com derivas - Paulo atravessou, boa parte a pé, o trajeto do Sul ao Norte das Américas - , o artista busca agenciar histórias distintas de subjugação e resistência que escuta e vive, articulando-as em sua arte.

Suas obras percorrem o mundo através de caminhadas, transformando seus passos e os lugares por onde caminha em formas de expressões artísticas, onde a performance e as intervenções urbanas são linguagens chaves de suas criações.

Assim como Brasília Teimosa, de Clarissa Tossin, a exposição é gratuita e segue em período expositivo até o dia 31 de janeiro de 2016. Professores de escolas públicas e privadas podem realizar um agendamento para turmas de alunos de todas as idades através do Serviço Educativo do Espaço Cultural Mauro Mota via email ou telefone.

CINEMA SÃO LUIZ RECEBE III RECIFEST NESTA TERÇA

No ano passado, o Recifest recebeu um público recorde de 3,5 mil pessoas (Foto: Divulgação)No ano passado, o Recifest recebeu um público recorde de 3,5 mil pessoas (Foto: Divulgação)Começa nesta terça-feira (17) a 3ª edição do Recifest - Festival de Cinema da Diversidade Sexual, com uma programação recheada de atrações. Entre performances, curtas e longas em competição, exibições especiais e oficinas, haverá um debate sobre o nome do uso social e cartazes da campanha "Meu Nome Importa", da Diretoria LGBT da UFPE.

O festival acontece no Cinema São Luiz e vai até o dia 21 de novembro (sábado). As sessões são gratuitas - serão 33 filmes nas mostras competitivas, além da mostra internacional, mostra de cinema de animação DIV.A e dois longas-metragens.

 Hoje, a abertura da mostra acontece com uma apresentação dos artistas Gazelle Paulo e Scooter LaForge, seguida  de uma sessão de cinema com o longa-metragem Gazelle: The Love Issue. Durante o festival, a programação será apresentada por Maria Clara Araújo e Léo Tenório.

A programação pode ser conferida abaixo.

Página 4 de 43

Navegando em: Comunicação Blog da Fundação