Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Fundaj integra gestores, professores e sociedade civil na I Feira de Educação

A primeira edição Feira de Educação abre as portas da Fundação Joaquim Nabuco para debater questões presentes em diferentes níveis da educação pública. Atividades como palestras, cursos, exposições e apresentação de novos projetos para a educação se dividem na programação durante todo o dia entre os dias 10 e 11 de dezembro na Fundaj/Derby, sede da Escola de Inovação em Políticas Públicas (EIPP), da Diretoria de Formação da Fundaj.

Na condição de escola que estuda a educação, a EIPP preparou uma roda de conversa para trocar projetos e demandas que surgem em sala. Os alunos da Especialização em Políticas Educacionais e Inovação vão apresentar as propostas que conceberam durante as aulas. “A proposta do evento é fazer uma imersão em educação, dialogando tanto com gestores quanto com a sociedade civil sobre os desafios encontrados no ensino.” Explica Tiago Levi, Diretor da Diretoria de Formação (Difor).

A iniciativa recebe gestores, professores, alunos, representantes do Ministério da Educação, da Universidade Federal de Pernambuco e de secretarias de educação para trocar experiências e propor soluções. Um deles é Herbert Lima, Secretário de Educação do município de Sobral, no Ceará, reconhecido nacionalmente como um case de sucesso na educação. Ele ministra no primeiro dia de evento uma palestra sobre a experiência educacional e ações mais recentes no município, como implantação de laboratórios de fabricação digital em escolas municipais.

“Será um evento de grande importância para interessados em educação, inovações e políticas públicas”, atesta Herbert Lima. Com 48% das crianças até 7 anos não alfabetizadas, o Município do Ceará, Sobral enfrentava um problema na rede pública. Para mudar essa situação, a cidade cearense apostou em um plano de gestão diferenciado. Focou na erradicação do analfabetismo, na redução da evasão escolar e investiu na valorização do professor. O modelo educacional teve sucesso e virou modelo para o projeto nacional de ensino. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de Sobral já superou a meta federal prevista para 2021, de 6,1 pontos. Em Sobral, 51,76% de pessoas são vulneráveis à pobreza, têm renda domiciliar per capita igual ou inferior a R$ 255 mensais.

Outra atração será a mostra Feira dos Municípios, que reúne os municípios que tiveram intervenção dos cursos de especialização da EIPP para apresentar trabalhos inovadores desenvolvido lá. O município de Feira Nova, vencedor do Desafio Município Inovador de 2017, traz o secretário de educação Claudson Vieira para falar sobre os investimentos que fez com o prêmio para o município.

Já as palestras trazem temas recorrentes como a tendência do Ensino a Distância (EAD) e os desafios da inovação governamental. O pesquisador Pedro Cavalcante, especialista em administração pública do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) é um dos convidados. Ele acredita que a educação é um setor que se modifica constantemente como a própria sociedade, por isso, gestores e educadores sempre precisam se adequar a esse dinamismo. “Eventos de aprendizagem como a Feira de Educação são fundamentais para fomentar o diálogo sobre boas práticas, formação de redes, e fazer contatos com conhecimentos multidisciplinares”,

Claro que, em um evento sobre educação, não poderia faltar uma barraquinha do Livro de Coração. São 400 livros da Editora Massangana para doação. Além disso, a orquestra do Movimento Pró-Criança vai fazer uma apresentação cultural no segundo dia às 17h. O evento é gratuito e aberto ao público.

 

 

Confira a programação completa:




 

Navegando em: :: Outras Notícias Fundaj integra gestores, professores e sociedade civil na I Feira de Educação