Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Museu do Homem do Nordeste expõe peças do acervo no Mercado de Casa Amarela

16.05.2018

Até sexta-feira (18), uma barraca diferente estará montada no Mercado de Casa Amarela. Nela, não se vende carnes, peixes, ou ervas. Também não é um bar, ou um restaurante. Ao invés disso, traz pequenas mostras da cultura nordestina exibindo peças do acervo do Museu do Homem do Nordeste (MUHNE). A ação faz parte da 16ª Semana Nacional de Museus e vem atraindo curiosidade e resgatando antigas lembranças de quem circula pelo mercado.

Os monitores do Museu convidam a população a chegar no estande e logo provocam “você sabe o que é isso?” E as lembranças vêm à tona. A vendedora Patrícia Liberato, conhecida como “Pink do Caldinho”, visitou a barraca e lembrou de quando morava em Sertânia, “do sertão seco mesmo”. Ela trabalhava na roça capinando, cortando cana, lenha e colhendo algodão, e reconheceu vários dos objetos que costumava usar. “São lembranças muito boas. Eu vim morar em Recife com 15 anos, mas lembro de tudo.”

Assim também foi com o comerciante Severino Ribeiro, que ficou curioso com o movimento inusitado no estande ao lado do seu. Rapidamente reconheceu nas imagens um candeeiro similar ao que tinha na casa de seus avós. “E lá em casa tem um desse também,” disse. Além de reviver a memória, ele ficou feliz com o aprendizado das novas peças e dos brinquedos históricos do Museu.

O objetivo da atividade é levar um pouco do Museu do Homem do Nordeste para a população que transita no mercado, que fica há apenas 1,5km da instituição. O músico Ivanildo Gonçalves se interessou pelo resgate das peças antigas em uma época em que tanto se valoriza o eletrônico “São peças rústicas que a gente não vê mais. Com certeza vou visitar o Museu e levar minhas filhas, por que elas nunca viram esse tipo de material.” Segundo ele, é bom para que os jovens de hoje possam apreciar a realidade do tempo de seus pais e avós.

A coordenadora do Educativo do Museu, Letícia Bandeira, se diz satisfeita com o que a ação está provocando no público. “Estamos trazendo um pouco de tudo: folclore, barro, peças, fotos... a população está querendo conhecer melhor o MUHNE por causa da curiosidade que as obras trazem.”, afirma. Além da exposição das peças, o estande está distribuindo livros da Editora Massangana e tirando fotos instantâneas para o público guardar de lembrança. A barraca do Museu do Homem do Nordeste fica montada no Mercado de Casa Amarela das 9h às 17h.

Navegando em: :: Outras Notícias Museu do Homem do Nordeste expõe peças do acervo no Mercado de Casa Amarela