Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Equipes do Desafio Município Inovador apresentam projetos para avaliação

Nesta sexta-feira (10), as equipes finalistas do Desafio Município Inovador participam da nova etapa do prêmio. Após aprenderem sobre desenvolvimento de projetos e receberem mentorias especializadas, os grupos apresentam suas ideias para a primeira banca de avaliação.

Composta por membros da Escola de Inovação e Políticas Públicas (EIPP) e convidados que atuam diretamente com educação, a banca vai selecionar quatro projetos para a próxima etapa. Na nova fase, as equipes passarão por formação personalizada com foco em fundamentos de políticas públicas e técnicas de apresentação.

O Desafio tem como objetivo incentivar e apoiar ideias inovadoras que podem ser implementadas nas redes municipais de ensino. O projeto vencedor será conhecido no início de dezembro e receberá o equivalente a R$ 100 mil em cursos e capacitações para auxiliar a sua viabilização.

Conheça os projetos finalistas:

Projeto Polo Praia Inclusivo
O município de Paulista destacou a importância do desenvolvimento de atividades para alunos da Educação Especial. A ideia sugerida é a criação de um espaço alternativo na praia da região que estimule o desenvolvimento sensorial, psicomotor e a integração social dos estudantes.

Projeto Literatura em toda parte - Mediando Leituras de Mundos nas Olarias
A Secretaria Municipal de Educação de Tracunhaém atentou para o alto índice de alunos da rede municipal de ensino que não são alfabetizados. Como resolução da questão, sugeriram a montagem de acervos literários nas olarias da cidade, onde posteriormente seriam feitas rodas de conversa com os alunos e mestres de artesanato do município.

Projeto Jornadas Especiais de Formação Integrada
Uma parceria da Gerência de Ensino Fundamental e EJA da Secretaria Municipal de Educação de Caruaru destacou a falta de formação continuada em serviço como um fator prejudicial ao acompanhamento do trabalho pedagógico feito em sala. A solução pensada é a implementação de uma rotina de formação continuada nas escolas, com foco na inovação das práticas de gestão da sala de aula em seus diversos aspectos.

Projeto Intercâmbio Cultural
A Diretoria de Ensino da Secretaria Municipal de Educação de São José da Coroa Grande desenvolveu o Projeto Intercâmbio Cultural. A partir de estímulos e da disponibilidade de outras cidades, poderiam ser desenvolvidas pesquisas de campo que possibilitariam alunos e professores a conhecerem in loco a multiculturalidade do estado de Pernambuco.

Projeto Identidade Cultural Negra na Escola
A Secretaria Municipal de Educação de Ipojuca defende a produção de um projeto didático que trabalhe a perspectiva da formação plural do nosso país por meio da alteridade. Seria feita a análise de elementos fundantes das relações étnico raciais através de um projeto interdisciplinar que utiliza elementos culturais não-homogeneizados.

Projeto Estudante Monitor: Protagonismo e Cooperação
A Gerência de Anos Finais de Recife destacou os problemas da evasão escolar, o desestímulo à permanência na escola e a diminuição na oferta de vagas para novos alunos. A ideia para minimizar essas questões é nomear um estudante monitor, que tenha bom desempenho escolar, para auxiliar os colegas que têm dificuldade no aprendizado das disciplinas.

Projeto Escolatec
A Secretaria Municipal de Educação, juntamente com a Gerência Pedagógica e a Coordenação de Tecnologia de Paulista perceberam que, na educação pública básica, não há muitos elementos e práticas de ensino que estimulem o engajamento dos estudantes nas aulas. A resolução do problema seria estimular o desenvolvimento das potencialidades dos estudantes, propondo alternativas tecnológicas como elemento motivador e o envolvimento de docentes na renovação de suas práticas.

Projeto Educação: Repensando a Desigualdade na Perspectiva de Gênero - O que eu tenho a ver com isso?
A equipe de Gestão de Planejamento de Santa Cruz do Capibaribe desenvolveu uma ideia que diz respeito à desigualdade de gênero e foi pensada a partir da questão da falta de atenção dada a essa problemática. Uma formação continuada sobre inclusão social através de conteúdos transformadores das culturas discriminatórias de gênero e da sexualidade nas escolas foi a solução proposta pela equipe. 

Projeto Educação Contextualizada para a Convivência com o Semiárido
A Secretaria Municipal de Educação de Afogados da Ingazeira percebeu a importância de uma proposta curricular político-pedagógica para a convivência com o Semiárido na rede municipal de ensino. Com base no desenvolvimento local sustentável, o projeto enfatiza o semiárido como um local de vida e cidadania.

Projeto Consciência, Cor e Arte
A Escola Milton Pessoa, da cidade de Triunfo, desenvolveu como projeto um trabalho de resgate e valorização da cultura e história negra local na escola. A ideia é que as mídias concretas, como curtas-metragem, livros e entrevistas sirvam como um resgate para a história das comunidades quilombolas e dos negros no Brasil.

Projeto Brinqueducar - Contadores de História
A ideia da Diretoria Executiva de Gestão Pedagógica de Recife junta dois públicos que necessitam de políticas específicas: estudantes de EJA e da Educação infantil. O Projeto prevê a realização de cursos de contação de histórias para os alunos do EJA, que ganhariam bolsas de estágio para que possam trabalhar nas escolas de educação infantil.

Projeto A Língua Brasileira de Sinais e a Música Clássica como Aporte à Inclusão de Surdos
Uma Parceria entre a Escola Municipal Ministro Jarbas Passarinho e a Orquestra Criança Cidadã Meninos do Ipojuca resultou no projeto que combate a desvalorização e a evasão dos alunos surdos da rede municipal de ensino. A ideia é promover cursos de Libras e palestras sobre inclusão para alunos, famílias, e educadores, além de utilizar a música e a dança como subsídios pedagógicos para os alunos surdos, melhorando a frequência e aumentando a permanência no ambiente escolar.

Projeto Imersão Docente
A Secretaria Municipal de Educação e a Diretoria de Ensino do município de Feira Nova desenvolveram o projeto para a formação continuada dos professores da rede pública municipal. A proposta é envolver os professores recém-formados e recém egressos da pós-graduação, com uma  residência docente além dos estágios obrigatórios, identificando e buscando soluções para os gargalos encontrados na escola.

Projeto PPA Participativo
A Secretaria de Planejamento e Gestão de São Bento do Una pontuou a urgência de avaliar os problemas e necessidades da população nas tomadas de decisão do poder público. Propôs como solução o envolvimento da sociedade na elaboração do plano plurianual, através da escola.

Navegando em: :: Outras Notícias Equipes do Desafio Município Inovador apresentam projetos para avaliação