Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Cinema da Fundação abriga palestras sobre acessibilidade com o Instituto Tomie Ohtake



O Cinema da Fundação/Museu recebe na próxima segunda, dia 30 de outubro, um ciclo de palestras que abordarão mediações acessíveis, promovido pelo Instituto Tomie Ohtake, centro cultural de São Paulo. No encontro será apresentado, também, o projeto Alumiar de sessão acessível do Cinema da Fundação, que exibirá quinzenalmente, a partir do próximo mês, filmes brasileiros com três modalidades de acessibilidade comunicacional: audiodescrição (AD) para pessoas cegas ou com baixa visão; Língua Brasileira de Sinais (Libras) para pessoas surdas e; legendas para  surdos e ensurdecidos  (LSE).

Para que o público do encontro conheça um pouco mais sobre o projeto, após os debates, às 18h30, serão exibidos curtas com as três acessibilidades, numa parceria do Alumiar com o Festival VerOuvindo. “É bastante gratificante nos unirmos ao Instituto Tomie Ohtake para abrigar um encontro de tamanha importância como esse que promove ações inclusivas culturais e educativas. Este é um momento providencial para debatermos o assunto, já que a acessibilidade e a inclusão norteiam, prioritamente, as novas ações do nosso cinema”, diz a Coordenadora do Cinema da Fundação, Ana Farache.

O encontro tem início às 9h, com palestras e debates sobre acessibilidade em sua ampla possibilidade para profissionais de cultura e educação principalmente de espaços museais, com distribuição do Jogo de Atividades Bolsa de Artista Tomie Ohtake para os participantes.  Ao todo, serão disponibilizadas 160 vagas a serem preenchidas por profissionais de espaços museais, de educação, de cultura e público geral interessado no tema da acessibilidade comunicacional.

A ação faz parte do Programa de Acessibilidade 2017 do instituto paulista e desembarca no Recife para uma série de ações acessíveis que vão até o dia 30. A capital pernambucana é a primeira cidade fora de São Paulo que recebe as ações do Instituto Tomie Ohtake. "Recife possui cena cultural vibrante, importantes instituições de cultura e várias experiências em acessibilidade cultural de grande prestígio. Nossa intenção é trocar experiências e estratégias de atuação. Além disso, essa é uma pesquisa sobre como uma instituição de cultura como o Instituto Tomie Ohtake pode atuar fora do seu território de origem e quais relações ou possibilidade criadas desse encontro", explica Luís Soares, coordenador de Projetos Socioculturais do Núcleo de Cultura e Participação.  O Programa de Acessibilidade do Instituto Tomie Ohtake é responsável por promover ações culturais e educativas que permitem o acesso a pessoas em situação de vulnerabilidade social às atividades da instituição. Além de pessoas com deficiência, bebês e famílias, professores e educadores, o Instituto Tomie Ohtake também atende jovens em condições de vulnerabilidade social e populações LGBT e assistentes sociais.

O projeto visa articular novas propostas que apontem necessidades, estimulem o público e promovam debates sobre o conceito expandido de acessibilidade, em parceria com instituições culturais.  Além do Cinema da Fundação/Museu, a programação se estende em outros três espaços: Caixa Cultural, Museu do Cais do Sertão e Paço do Frevo, sempre com eventos gratuitos. No primeiro dia de evento, no último sábado (21) a Caixa Cultural recebeu o "No colo", atividade voltada para 20 bebês e seus acompanhantes. No mesmo dia, o Paço do Frevo recebeu uma oficina voltada aos profissionais que atuam com bebês de 0 a 18 meses. Toda a programação ocorre em paralelo com exposição - As atividades do Programa de Acessibilidade 2017 no Recife ocorrem concomitantes à exposição "Tomie Ohtake - Cor e Corpo" na Caixa Cultural, aberta até dia 19 de novembro. A mostra oferece uma retrospectiva das obras da artista que dá nome ao instituto.    


PROGRAMAÇÃO CINEMA DA FUNDAÇÃO/MUSEU 
Ciclo de Palestras Mediações Acessíveis
30/10
9h30 às 10h - Café e credenciamento
10h - Abertura: Cinema da Fundação / Museu com Ana Farache
10h10 às 10h40 - Instituto Tomie Ohtake – Núcleo de Cultura e Participação com Felipe Arruda
10h40 às 12h - Programa de Acessibilidade Instituto Tomie Ohtake com Luís Soares, Victor Santos e Claudio Rubino

12h às 13h - Almoço

13h às 14h - Pessoas com Deficiência / Diversidade Funcional, com Claudio Rubino
14h às 15h - De Mediador para Mediador com o Coletivo de Educadores de Museus de Recife

15h às 15h10 - Coffee break

15h10 às 16h10 - Acessibilidade Comunicacional: Mediação Entre o Cinema e Novos Públicos com Liliana Tavares, Michelle Alheiros e Bernardo Klimsa
16h10 às 17h10 - Instituições de Cultura: Relações entre Acessibilidade e Cidade com Luís Soares e Victor Santos
17h30 - Sessão de Cinema - Sessão Alumiar/VerOuvindo:
OUTRO LOBISOMEM, de Adelina Pontual - 2000, 5 min, 12 anos
FOTOGRÁFRICA, de Tila Chitunda - 2016, 25 min, 12 anos
CATIMBAU, de Lucas Caminha - 2015, 23 min, 12 anos

160 vagas
Informações: Cinema da Fundação/Museu: (81) 3355-9500 
*As inscrições serão gratuitas e realizadas pelo site, sempre no início da semana do evento.  


PROGRAMAÇÃO GERAL  
27/10 Manhãs de História - Contações de histórias sobre temas das artes visuais para crianças + Visitação à exposição "Tomie Ohtake - Qual a cor do ar?" 10h e 14h - Museu Cais do Sertão + Caixa Cultural Recife Público-Alvo: Crianças, jovens e adultos com e sem deficiência  *Não é necessária inscrição 

28/10 Curso para Professores Construindo Histórias para Sentir e Ouvir, com Lívia Motta e Andi Rubinstein 10h às 17h (com intervalo das 13h às 14h) - Paço do Frevo Público-Alvo: Professores e profissionais de Educação 40 vagas 

30/10 Ciclo de Palestras Mediações Acessíveis 9h às 17h - Cinema da Fundação/Museu Sessão do Projeto Alumiar - Sessão Acessível do Cinema da Fundação Joaquim Nabuco 18h30 - Cinema da Fundação/Museu Público-Alvo: Profissionais de espaços museais, de educação, de cultura e público em geral interessado no tema de Acessibilidade Comunicacional 160 vagas 

*As inscrições serão gratuitas e realizadas pelo site, sempre no início da semana do evento.  
Informações:  Caixa Cultural Recife: (81) 3425-1900 Museu do Cais do Sertão: (81) 4042-0484 Paço do Frevo: (81) 3355-9500

Navegando em: :: Outras Notícias Cinema da Fundação abriga palestras sobre acessibilidade com o Instituto Tomie Ohtake