Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Comemoração dos 38 anos do Museu do Homem do Nordeste terá programação especial

O Museu do Homem do Nordeste (Muhne) da Fundação Joaquim Nabuco completará 38 anos no dia 21 de julho de 2017. Para celebrar a data, o Muhne vai promover uma programação especial que irá refletir a sua atuação ao longo dos anos. Quando foi criado, em 1979, o Museu sofreu influência do pensamento social defendido por Gilberto Freyre, um de seus idealizadores, e consequentemente, passou a exercer um papel na construção do imaginário sobre a região Nordeste.

Nesse sentido, será realizado uma edição especial do Seminário Memória, Museologia e Patrimônio com o tema “38 anos do Museu do Homem do Nordeste: seus atores sociais e artísticos”. O seminário contará com duas mesas: “O dito e o não dito: pensamento social brasileiro no Muhne” e “O visível e o não visível: o Nordeste a partir das representações artísticas”. Na primeira, que acontece pela manhã, será discutida a trajetória do pensamento social de Freyre e como este reverberou nas diferentes narrativas expográficas do Muhne. Já no período da tarde, a discussão vai girar em torno da representação artística da região Nordeste – com foco nos artistas Cícero Dias, Aloísio Magalhães e Jonathas de Andrade, que recentemente tiveram obras incorporadas na exposição de longa duração. O evento ocorrerá na Sala Calouste Gulbenkian e as inscrições poderão ser realizadas no dia, presencialmente. Haverá emissão de certificado para os participantes.

Após o seminário, haverá a inauguração da exposição temporária Nordeste Mix, na Sala Mauro Mota. Partindo da problemática constituída por objetos, a exposição discutirá alguns dos processos que permeiam o universo da cultura material do Nordeste: a pressão exercida pela Cultura de massa sobre a Cultura Popular; a transição do artesanato para o design; a folclorização dos estereótipos contraposta à existência de uma Arte supostamente identitária; a falsificação da Arte popular; a disputa entre o Kitsch e o objeto utilitário.

   Programação:

   9h-9h30 (Sala Calouste Gulbenkian)

   Solenidade de abertura

   9h30h-12h (Sala Calouste Gulbenkian)

   Mesa redonda:

   O dito e o não dito: Pensamento Social Brasileiro no Museu do Homem do Nordeste

   Michel Zaidan Filho (UFPE)

   José Luiz Gomes da Silva (Muhne/Fundaj)

   Debatedor: Joanildo Burity (Dipes/Fundaj)

   14h-17h (Sala Calouste Gulbenkian)

   Mesa redonda:

   O visível e o não visível: O Nordeste a partir das representações artísticas

   Eduardo Dimitrov (UnB)

   Flávia Klausing Gervásio (IPHAN)

   José Cláudio (artista plástico)

   Coordenador: Silvia Paes Barreto (Muhne/Fundaj)

   17h (Sala Mauro Mota)

   Inauguração da exposição “Nordeste Mix”

 

Navegando em: :: Outras Notícias Comemoração dos 38 anos do Museu do Homem do Nordeste terá programação especial