Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Consultoria do projeto Fundaj/UNESCO: perfis dos consultores

Este projeto visa o desenvolvimento de ações destinadas ao fortalecimento da capacidade institucional da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj) para desenvolvimento dos Programas Institucionais, concebidos a partir de demandas levantadas por meio de prospecção própria ou de solicitação externa, gerenciados de modo coordenado, na perspectiva de apresentar resultados novos e alinhados com a visão de futuro e a missão institucional.

  Edilza Correia Sotero

Atuando como professora na Faculdade Regional da Bahia (UNIRB) e como pesquisadora no Programa “A Cor da Bahia”, na Universidade Federal da Bahia (UFBA), Edilza Correia Sotero está integrando o quadro de consultores do projeto Fundaj/UNESCO, fazendo parte do Programa Institucional Número 2 (PI 2), "Educação e Relações Étnico Raciais", da Fundação.

Pós-doutora em Estudos Africanos pela Brown University, dos Estados Unidos, Edilza tem como objetivo a contratação de dois consultores, por produto, para desenvolvimento de estudos subsidiários ao processo de implementação do Programa Institucional da Fundaj em relação à Educação e as Relações Étnico-raciais.

Graduada em Ciências Sociais pela UFBA (2007), com mestrado em Sociologia pela Universidade de São Paulo (USP/2010) e doutorado em Sociologia também pela USP (2015), suas pesquisas possuem ênfase em estudos da diáspora africana e estudos afro-brasileiros e de gênero.

Dentro desses campos de conhecimento, os principais temas abordados são: identidades raciais, organização política, desigualdades educacionais e políticas públicas.

Edilza também já trabalhou em cursos de formação continuada para professores e gestores para a implementação da lei 10.639/03 (2013-2014).

A consultora também faz parte do programa de Pesquisa, Ensino e Extensão em Relações Étnicas e Raciais, com linha de pesquisa voltada para os “Intelectuais e ativismo negro”, ambos no departamento de Sociologia da Universidade de São Paulo.

   Marie Jane Soares Carvalho

Consultora do projeto Fundaj/UNESCO, dentro do Programa Institucional Número 1 (PI 1), "Valorização Docente na Educação Básica", da Fundação, a professora titular do Departamento de Ensino e Currículo da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Marie Jane Soares Carvalho, tem como foco desenvolver a Educação 3.0 para formar professores da educação básica.

Graduada, Mestre e Doutora em Educação pela UFRGS e com pós-doutorado também em Educação pela UNED/Madrid, a consultora tem a intenção de atualizar constantemente os recursos digitais para poder melhorar a qualidade de vida e criar recursos de interação entre as pessoas.

Outro objetivo é desenvolver as competências e as habilidades de pensamento, ação e transformação para tornar o mundo um lugar melhor.

A professora também desenvolve dois projetos de pesquisa voltados para a área da tecnologia. São eles: “Redes Sociais e Cultura da Participação no Contexto da Formação Docente” e “Plataforma CultivEduca- formar o educador faz toda a diferença.”

Seus trabalhos possuem a linha de pesquisa em Ambientes Informatizados e Currículo a Distância, Arquiteturas Pedagógicas, Análise de Redes Sociais e Formação de Professores. Ela também é consultora na área de tecnologias digitais e formação de professores.

Patrícia Vieira Trópia

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 1988, com Mestrado em Ciência Política, em 1994, e Doutorado em Ciências Sociais, em 2004, também pela instituição, Patrícia Vieira Trópia é uma das selecionadas pelo projeto Fundaj/UNESCO, para atuar no Programa Institucional Número 1 (PI 1), “Valorização Docente na Educação Básica”, da Fundação . A consultora também possui um pós-doutorado pela Université Lumière Lyon II, na França, cursado entre 2013 e 2014.

Professora desde 2009 do Instituto de Ciências Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), Patrícia tem o objetivo, ao participar da consultoria, desenvolver estudos subsidiários aos processos de mapeamento do perfil de docentes que atuam na área de sociologia no ensino médio público nos estados de Pernambuco, Paraíba e Ceará.

Além de atuar como professora da UFU, Patrícia também faz parte do corpo docente permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da mesma instituição. Ela também já integrou, entre 1991 e 2008, o quadro de professores da Pontifícia Universidade Católica (PUC)- Campinas.

A consultora também é co-autora do livro “As Bases Sociais das Novas Centrais Sindicais Brasileiras”, editado pela Appris, em 2015. Patrícia também realiza pesquisas sobre sindicalismo no Brasil, mobilização sindical e sindicalismo de classe média.

Marcos de Araújo Silva

Com experiência na área das Ciências Sociais (ensino e pesquisa), com ênfase em Globalização, Relações Internacionais e Políticas de Bem Estar Social, Marcos de Araújo Silva é um dos consultores do projeto Fundaj/UNESCO, dentro do Programa Institucional Número 2 (PI 2), “Educação e Relações Étnico Raciais”.

Com pós-doutorado em Ciências Sociais e Jurídicas pela Universidade de Barcelona e em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o consultor tem como objetivo a contratação de dois consultores para o desenvolvimento de estudos subsidiários em relação à Educação e às Relações Étnico-raciais.

Além de integrar o projeto da Fundaj/UNESCO desde abril de 2017, Marcos também já foi pesquisador em outras universidades espalhadas pelo mundo, como na Università di Roma La Sapienza, na Urbaniana University, no Institut Catholique de Paris, na Universitat Rovira i Virgili (Espanha) e na Columbia University (Estados Unidos).

Atualmente, é pesquisador do Núcleo de Cidadania, Exclusão e Processos de Mudança (NUCEM) e do Núcleo sobre Epistemologias do Sul Global (NESG). O consultor também é assessor científico e de comunicação do Instituto de Estudos da América Latina (IAL) da UFPE.

Marcos também foi coordenador do Grupo de Trabalho “Ciudades Latinoamericanas em El Nuevo Milenio” do XXX Congresso Internacional da Asociación Latinoamericana de Sociologia (ALAS) que ocorreu na Costa Rica, em 2015. O pesquisador também possui livros e artigos publicados em países como Argentina, Brasil e em diversos da Europa.

Amilton José Moretto

Graduado em Ciência Econômica pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), em 1988, Mestre em Desenvolvimento Econômico e Doutor em Desenvolvimento Econômico, ambos pela UNICAMP, em 2001 e 2007, respectivamente, Amilton José Moretto, é um dos consultores do projeto Fundaj/UNESCO, fazendo parte do Programa Institucional Número 1 (PI 1), “Valorização Docente na Educação Básica”.

Professor do curso de Ciências Econômicas- Economia, Integração e Desenvolvimento da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), o consultor tem o objetivo de desenvolver estudos subsidiários ao planejamento de ações e pesquisas no campo da educação profissional, com vistas à qualificação para o mercado de trabalho.

Amilton também desenvolve pesquisas em várias áreas da economia social e do trabalho, especialmente nos temas de políticas públicas de mercado de trabalho, abrangendo questões de proteção e inclusão social, políticas de proteção à renda, qualificação profissional e intermediação de emprego.

O consultor tem experiência na gestão pública na área de políticas de proteção social e de emprego, além de ter atuado como pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho (Cesit).

O doutor em Desenvolvimento Econômico também participou de alguns projetos de pesquisa, como: Mapa Brasileiro da Educação Profissional e Tecnológico (2014-2015), Custo do Trabalho e medidas de conciliação trabalho e família (2011-2012) e O Sistema Público de Emprego, O Sistema S e a Qualificação Profissional (2005-2006).

Célia Maria Vieira dos Santos

Coordenadora da Rede de Apoio ao Monitoramento e Avaliação dos Planos de Educação em Pernambuco (SASE/MEC), Célia Maria Vieira dos Santos, é uma das consultoras do projeto Fundaj/UNESCO, fazendo parte do Programa Institucional número 4 (PI 4), " Territórios de Educação e Cultura".

Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 1989, e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da UFPE, em 2008, Célia tem o objetivo de contratar consultoria especializada para o desenvolvimento de pesquisa voltada para o processo de avaliação de políticas e programas educacionais na perspectiva da educação integral.

Atualmente, a consultora é professora de Educação Básica da Rede Municipal do Recife, com experiência na área de docência e gestão e também tem a função técnica pedagógica da Gerência de Educação Infantil e anos iniciais.

A consultora também participa de espaços ligados aos movimentos em defesa da educação, como o Fórum em Defesa da Educação Infantil de Pernambuco e o Fórum Estadual de Educação de Pernambuco. Célia realizou ainda um tutorial, à distância, no Curso de Especialização: Política e Gestão Educacional de Redes Públicas (UFPE/UAB).

Além de participar do projeto Fundaj/UNESCO, Célia também faz parte do Grupo de Pesquisa Infância e Educação na Contemporaneidade: estudos interdisciplinares, também da Fundação.

  Maria Aparecida de Oliveira

Professora Adjunta Substituta na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), junto ao Instituto de Saúde e Sociedade, no Campus Baixada Santista, Maria Aparecida de Oliveira é uma das consultoras do projeto Fundaj/UNESCO, integrando o Programa Institucional Número 5 (PI 5), “Educação, Governança e Sustentabilidade”.

Graduada e Mestre em Geografia pela Universidade de São Paulo (USP) e Doutora e Pós-Doutora em Saúde Pública pela Faculdade de Saúde Pública da USP, a professora tem como objetivo a contratação de consultoria especializada para a realização de estudos subsidiários ao processo de criação de Base de Dados Geográficos sobre escolas e assentamentos populacionais no contexto de unidades de conservação.

Com experiência nas áreas de Geografia, Geografia de Saúde e Indicadores Socioambientais Urbanos, Maria Aparecida já atuou como pesquisadora do CEPID-FAPESP e também é consultora da UNESCO e OPAS atuando no Ministério da Saúde, na área de Análise de Situação de Saúde Ambiental.

A doutora em Saúde Pública também já participou de alguns projetos de pesquisa, como: Condicionantes socioambientais associados à ocorrência de Dengue no município de Araraquara (2008-2012), Avaliação da qualidade ambiental urbana na bacia hidrográfica do rio Itaquera, na cidade de São Paulo (2003-2006) e Avaliação dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família- NASF’s.

 Maurício Sardá de Faria

Graduado, Mestre e Doutor em Administração pela Universidade Federal de Santa Catarina, sendo a graduação no Departamento de Ciências de Administração (DCA/ 1992), o mestrado no Programa de Pós-Graduação em Administração (PPGA/ 1997) e o doutorado no Programa de Pós-Graduação em Sociologia Política (PPGSP/ 2005), Maurício Sardá de Faria é um dos consultores do projeto Fundaj/UNESCO.

Professor Adjunto IV do Departamento de Gestão Pública (DGP) do Centro de Ciências Sociais Aplicadas (CCSA) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), no campus de João Pessoa, o professor tem o objetivo de contratar uma consultoria especializada para a elaboração de estudos subsidiários em Gestão e Políticas Públicas com vistas a garantir o aperfeiçoamento dos processos educacionais.  

O consultor também realizou, em 2003, estágio sanduíche na Universidade Técnica de Lisboa, no Centro de Investigação em Sociologia Econômica e das Organizações, desenvolvendo pesquisa sobre a Revolução dos Cravos em Portugal (1974-1975).

O Doutor em Administração também teve algumas experiências no campo da gestão pública na Prefeitura de São Paulo (2004) e na Secretaria Nacional de Economia Solidária (SENAES) do Ministério do Trabalho e Emprego e no Departamento de Estudos e Divulgação, onde ocupou os cargos de coordenador geral de Promoção e Divulgação. 

 Karla Tereza A. Fornari de Souza

Graduada em Educação Artística com habilitação em Artes Plásticas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 2001, e educadora popular desde 1999, Karla Tereza A. Fornari de Souza é uma das consultoras do projeto Fundaj/UNESCO, fazendo parte do Programa Institucional número 4 (PI 4), "Territórios de Educação e Cultura". Karla também possui um mestrado em Educação, pela UFPB, na linha de pesquisa em Educação Popular.

Membro do Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão em Educação de Jovens e Adultos e em Educação Popular (NUPEP-CE-UFPE) e do Núcleo de Pesquisa, Extensão e Formação em Educação do Campo (NUPEFEC-CAA-UFPE), a educadora tem como objetivo a contratação de consultoria para subsidiar a realização de pesquisas e estudos de caráter teórico e bibliográfico, no âmbito do programa institucional Territórios de Educação e Cultura.

A consultora também é colaboradora do Centro Paulo Freire de Estudos e Pesquisas e da Escola Nacional de Formação da Contag (ENFOC), atuando como orientadora do Curso de Formação Política para Trabalhadores e Trabalhadoras rurais idosos em Pernambuco.

  Maria Nilza da Silva

Professora associada do Departamento de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Londrina, com atuação na graduação e pós-graduação da instituição, Maria Nilza da Silva é uma das consultoras do projeto Fundaj/UNESCO, fazendo parte do Programa Institucional Número 2, "Educação e Relações Étnico Raciais". Mestre e Doutora em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, a pesquisadora tem como objetivo o desenvolvimento de estudos sobre o perfil biográfico das comunidades africanas no Brasil, com vistas a subsidiar a realização de documentário educativo.

A consultora realizou o pós-doutorado no Centre D’Analyse ET d’Intervention Sociologiques na École dês Hautes Études em Sciences Sociales- EHESS/Paris, entre maio de 2010 e abril de 2011. Durante o período, foi bolsista da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Maria Nilza também é coordenadora do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros- NEAB e do Laboratório de Cultura e Estudos Afro-Brasileiros e Africanos- LEAFRO/UEL, com pesquisa nas seguintes áreas: Sociologia Urbana, Relações Raciais, Migração e Ações Afirmativas.

Além de ter publicado vários livros, artigos em periódicos especializados e trabalhos em anais de eventos, a consultora foi membro da Comissão Técnica Nacional de Diversidade para Assuntos Relacionados à Educação dos Afro-Brasileiros- CADARA, do Ministério da Educação.

João Maurício Melo

Formado em Administração de Empresas pela Universidade de Pernambuco (UPE) e com MBA em Gerenciamento de Projetos pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), João Maurício Melo é um dos consultores do projeto Fundaj/UNESCO, fazendo parte do Escritório de Gestão de Projetos (EGP).

Com mais de 10 anos de experiência em empresas de grande porte, o consultor tem como objetivo desenvolver estudos subsidiários ao processo de implementação do Programa Institucional da Fundação Joaquim Nabuco no tocante à gestão de projetos realizados pelo corpo funcional da Fundaj, em especial, ao que estão envolvidos diretamente na execução dos Programas Institucionais.

A intenção é elaborar relatórios e identificar projetos, seus objetivos, ações e ferramentas utilizadas, com vistas a subsidiar o acompanhamento e monitoramento dos programas.

Além de ter trabalhado em empresas do ramo industrial químico, tecnológico e da construção civil nas áreas de gestão de suprimentos, logística de distribuição, o consultor também implementou projetos com foco em redução de custos administrativos, otimização de gestão de suprimentos e otimização de custos logísticos.

Navegando em: :: Outras Notícias Consultoria do projeto Fundaj/UNESCO: perfis dos consultores