Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Meio Ambiente no Brasil

 O Sistema Nacional de Unidades de Conservação  SNUC: origem, evolução, abrangência e distribuição espacial

No Brasil, desde o séc. XIX já havia certa inquietação acerca da preservação do meio ambiente no País. Foi neste século que surgiram as primeiras Unidades de Conservação (UCs) do Brasil. A princípio, as UCs foram separadas pelo aspecto cênico tais como: formações rochosas, cânions e outros aspectos. A partir do séc. XX, por volta da década de 30, foram criados os três primeiros Parques Nacionais: Itatiaia, Iguaçu e Serra dos Órgãos.

Entretanto, a criação destes parques não foi motivada com a finalidade de preservar suas naturezas selvagens, mas para o “lazer” e regozijo apreciativo da população urbana. Já nas décadas de 50 e 60 a motivação era “Geopolítica”, com a construção de Brasília, no governo de Juscelino Kubitschek houve um avanço na criação das Unidades de Conservação, sendo criados 13 parques nacionais.

 

Parque Nacional Serra das Confusões, feições da vegetação Caatinga, com fitofisionomias arbustivas.
Foto: Neison Freire (2014)

 

Parque Nacional Chapada Diamantina. Feições da Bacia Sedimentar com a presença da vegetação arbustiva
do bioma Caatinga, nos Neossolos Litólicos característicos da área.
Foto: Neison Freire (2015)


Feições de rochas carbonáticas do Grupo Bambuí, localizados no Parque Nacional Cavernas do Peruaçu.
Foto: Neison Freire (2014)

Atualmente no Brasil existem 52 Parques Nacionais distribuídos em cinco regiões, abarcando seis biomas brasileiros, com o objetivo de preservar a fauna e a flora endêmicas e também ecossistemas distintos. O mapeamento e análise espectro-temporal das UCs de Proteção Integral da Administração Federal deste Atlas das Caatingas identificou por meio de pesquisas bibliográficas as seguintes ecorregiões:

  1. Complexo de Campo Maior
  2. Complexo Ibiapaba – Araripe
  3. Depressão Sertaneja Setentrional
  4. Planalto da Borborema
  5. Depressão Sertaneja Meridional
  6. Dunas do São Francisco
  7. Complexo da Chapada Diamantina
  8. Raso da Catarina

Estas ecorregiões, pertencentes à região Nordeste, contemplam os biomas Floresta Atlântica, Caatinga e Cerrado, além de ecossistemas litorâneos e marinhos.

Estação Ecológica Raso da Catarina: espécie característica de semiaridez
Tacinga inamoena (K. Schum.) N.P. Taylor & Stuppy – (Cactaceae).
Foto: Neison Freire (2014)


Estação Ecológica Aiuaba. Cereus jamacaru DC. – Cactaceae, espécie característica da Caatinga.
Foto: Neison Freire (2015)

 

Para baixar o capítulo completo do Meio Ambiente no Brasil, clique aqui.

Navegando em: Pesquisa CIEG