Fundação Joaquim Nabuco

  • Full Screen
  • Wide Screen
  • Narrow Screen
  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

Lula Cardoso Ayres

LULA CARDOSO AYRES, IMPREGNADO DE POVO E DE NORDESTE

Paulo Gustavo
Escritor e Mestre em Teoria da Literatura

Há um século, num setembro luminoso do Recife, nascia Lula Cardoso Ayres, o grande pintor pernambucano de quem Gilberto Freyre escreveu que estava “impregnado de povo, de região e tradição”. Um artista versátil e senhor de várias técnicas pictóricas e gráficas (foi, por sinal, um pioneiro da criação de marcas comerciais no Brasil) e autor de cenários teatrais e de vários murais e painéis em cidades como Recife, Natal, São Paulo e Salvador. Muitos dos seus quadros integram hoje o acervo de museus brasileiros e coleções particulares da América do Norte, da América do Sul e da Europa.

Amigo de Gilberto Freyre, dizia que este último lhe abrira as portas para uma visão social e “para as coisas que estavam mais perto da gente”. É provavelmente dessa proximidade e desse parentesco espiritual com o escritor e sociólogo pernambucano que resulta a presença de Lula Cardoso Ayres no acervo da Fundação Joaquim Nabuco, instituição, como se sabe, criada em 1949, pelo autor de Casa-grande & Senzala, como Instituto Joaquim Nabuco e voltada para os estudos regionais nordestinos.

Lula Cardoso Ayres no Acervo da Fundação Joaquim Nabuco, elaborado pelas bibliotecárias Lúcia Gaspar e Virgínia Barbosa da Silva e pelo museólogo Albino Oliveira, técnicos da Diretoria de Documentação, resulta de acurada pesquisa em diversos setores dos três câmpus da Fundaj e seu resultado não poderia ser melhor. É trabalho em que ressurge, múltiplo e de corpo inteiro, os vários Lulas que todos nós admiramos: o pintor, o desenhista, o ilustrador de livros, capas de discos e periódicos, o fotógrafo e o artista telúrico, todos eles catalogados com vistas a franquear ao pesquisador de hoje e de amanhã uma rica documentação e, portanto, :: uma preciosa fonte de estudos e consultas.

Recife, 24 de setembro de 2010.

:: Consulte a bibliografia completa,
faça download do arquivo em pdf

Navegando em: Home